.
 

Tratando vítimas de animais venenosos Abreu e Lima, Pernambuco

Saiba o que fazer em casos de acidentes com animais peçonhentos ou venenosos. O autor descreve os animais que possuem toxinas. Conheça os métodos para prevenir o contato com eles.

Cerpe Inst. Endocrinologia Medicina Nuclear Recife
Gov Carlos de Lima Cavalcante 2249
Olinda, Pernambuco
Especialidade
Medicina Nuclear

Dados Divulgados por
Marcelo Dantas de Oliveira
(81) 3117-5544
Av. Visconde de Albuquerque 681
Recife, Pernambuco
Especialidade
Administração em Saúde

Dados Divulgados por
Marilea de Lima Guimaraes
Rua Tabira 229
Recife, Pernambuco
Especialidade
Patologia

Dados Divulgados por
Maria Taciana Antunes Correia Guedes
(81) 3221-4646
Rua Capitao Jose Luz 137 - Sala 206
Recife, Pernambuco
Especialidade
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

Dados Divulgados por
Ana Maria Vanderlei
3465-9465
Av. Engenheiro Domingos Ferreira 636
Recife, Pernambuco
Especialidade
Patologia

Dados Divulgados por
Adamastor do Amaral Lemos Filho
3231-7199
R. Alvares de Azevedo 126
Recife, Pernambuco
Especialidade
Patologia

Dados Divulgados por
Maria da Conceicao Tavares Pessoa
Av Domingos Ferreira 636 - Sala 611
Recife, Pernambuco
Especialidade
Patologia

Dados Divulgados por
Ana Tereza da Costa Albuquerque
322-1067
R. Estado do Israel 2621
Recife, Pernambuco
Especialidade
Patologia

Dados Divulgados por
Artur da Costa Milach Júnior
(81) 3131-7400
Rua Senador José Henrique 141
Recife, Pernambuco
Especialidade
Medicina Intensiva

Dados Divulgados por
Geraldo Dantas Alves
(81) 3421-2326
Rua Francisco Alves 325 - Sala 504
Recife, Pernambuco
Especialidade
Medicina Legal

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Tratando vítimas de animais venenosos

Fornecido por: 



14/01/2010

Acidentes com animais venenosos e peçonhentos, típicos do verão, podem ser evitados

O número de acidentes dessa natureza aumenta no verão, diz secretaria da saúde

O número de acidentes com animais peçonhentos ou venenosos, como lagartas urticantes, aranhas armadeiras e águas-vivas é maior no verão, quando há grande procura por lazer junto à natureza. O Centro de Informações Toxicológicas (CIT), da Fundação Estadual de Produção e Pesquisa em Saúde (FEPPS), vinculado à Secretaria Estadual da Saúde, explica que o calor favorece a proliferação desses agentes e garante que cuidados simples podem evitar acidentes.

O que fazer para evitar acidentes

  • Sacuda e examine calçados e roupas antes de usar;
  • Mantenha limpos os locais próximos às residências (evite acúmulo de lixo, entulhos e materiais de construção).
  • Não coloque mãos e pés em buracos, montes de pedra ou lenha.
  • Use sempre calçados e luvas nas atividades rurais.
  • Utilize telas e vedantes em portas e janelas.
  • Crie aves domésticas (predadores naturais) em zonas rurais.
  • Evite contato com lagartas, olhando atentamente para folhas ou troncos de árvores antes de encostá-los.
  • Atente para a presença de águas-vivas e caravelas no local de banho.

O que fazer em caso de acidente

  • Procure a unidade de saúde mais próxima.
  • Ligue 0800.721.3000 - Plantão do CIT/RS, funciona 24 horas e orienta sobre os primeiros socorros e onde obter soro.
  • Imobilize o membro atingido e mantenha-o em posição elevada.
  • Não fure, corte, esprema, faça sucção ou torniquete.
  • Nos acidentes provocados por água-viva, use água do mar no local de contato até receber auxílio médico.

Principais animais peçonhentos ou venenosos "de verão"
 

Animais peçonhentos e venenosos possuem toxinas, a diferença é que os peçonhentos têm estruturas especializadas (dentes, ferrões, aguilhões) para inoculação destas toxinas.

ANIMAIS AQUÁTICOS: os acidentes mais importantes ocorrem com águas-vivas e caravelas. São animais simples, de estrutura circular, com tentáculos capazes de injetar veneno por um microaguilhão que dispara quando são tocados. O quadro clínico inclui ardência e dor intensa no local atingido. Podem ocorrer manifestações menos localizadas: nos casos mais graves há relatos de dor de cabeça, mal-estar, náuseas, vômitos, espasmos musculares, febre, arritmias cardíacas, quadros urticariformes e erupções recorrentes.
ARANHA-MARR...

Clique aqui para ler este artigo na SIS.Saúde

.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - Rua Cel. Corte Real, 75 - Bairro Petrópolis - 90630-080 Porto Alegre-RS
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: contato@sissaude.com.br. (51) 8575.3535