.
 

Tratamentos de Distúrbios do Sono Rio Branco, Acre

Esta página disponibiliza informações sobre sonolência excessiva, os distúrbios a que este sintoma pode estar associado e uma lista de empresas e profissionais especializados no assunto na cidade de Rio Branco. Encontre abaixo empresas e profissionais da região

Gilcilene de Souza Almada Pereira de Araujo
R Rua Dom Bosco 573
Rio Branco, Acre
Especialidade
Nutrologia

Dados Divulgados por
Clínica Centrocor
(68) 3223-5193
r Alvorada, 54 Bosque
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Clinisaúde
(68) 3223-4054
r Mal Deodoro,690 Capoeira
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Med Medicina Diagnóstico
(68) 3223-3705
av Getúlio Vargas, 1940 Bosque
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Centro Acreano de Pesquisa e Assistência Integrada
(68) 3223-5588
r Goldwasser Santos, 31 Bosque
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Antonio Lisboa Carneiro Braga
(68) 3223-9023
Rua Alvorada 178 - Centro Médico/Sala 08
Rio Branco, Acre
Especialidade
Medicina do Trabalho

Dados Divulgados por
Clini Parque
(68) 3224-1077
Tv Campo do Rio Branco, 313 Capoeira
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Clinicas Reuniodas
(68) 3223-6008
r José Melo, 107 Q.107 sL.80 Bosque
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Clínica Santa Lúcia
(68) 3224-8057
av Getúlio Vargas, 1919 s 2 Bosque
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Consultório Médico
(68) 3222-7170
r Epaminondas Jacome, 178 Cadeia Velha
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Alerta de especialista

Fornecido por: 

     
 
Sonolência excessiva pode estar relacionada a distúrbio do sono

Muito se fala sobre o quanto a falta de sono prejudica a qualidade de vida, mas o oposto, o excesso de sono, também faz muito mal à saúde. A sonolência excessiva diurna pode ser consequência de uma noite mal dormida, mas pode estar também relacionada a algum distúrbio de sono não identificado pela pessoa. Entre esses distúrbios estão a narcolepsia, a sonolência residual de apneia e a deficiência de atenção de trabalhadores em turnos. São males que afetam milhares de brasileiros e, muitas vezes, são confundidos com preguiça ou desinteresse pelas atividades cotidianas, gerando preconceito e discriminação.

"Por isso, ao perceber alterações seguidas no sono é importante que o paciente procure um médico para diagnosticar corretamente as razões da sonolência e iniciar um tratamento adequado ao seu caso", afirma Dr. Flávio Alóe, médico do Centro Interdepartamental para os Estudos do Sono do Hospital das Clínicas.

A narcolepsia é um distúrbio neurológico sério, que provoca crises incontroláveis de sono durante o dia, com forte tendência a cochilos em situações inapropriadas, mesmo que o paciente tenha dormido bem à noite. "Estas crises de sono podem prejudicar a atenção, a concentração e o humor, além de trazer conseqüências individuais, sociais e econômicas graves", esclarece o especialista. Os primeiros sintomas surgem entre os 15 e 35 anos de idade e, se não tratados, persistem por toda a vida.

O diagnóstico da narcolepsia é complexo, pois os pacientes podem apresentar outros sintomas como cataplexia, que se caracteriza pela perda reversível e súbita da musculatura voluntária, desencadeada por um estímulo emocional ou pela memória de uma situação emocional; paralisia do sono, episódio breve no qual o indivíduo não consegue fazer nenhum movimento voluntário; alucinações hipnagógicas, que consistem em visões enquanto a pessoa está acordada.

O tratamento dos narcolépticos é crônico e visa assegurar o estado de vigília necessário passa manter suas atividades dentro da normalidade, com a prescrição de medicamentos como a modafinila, lançada no mercado nacional pela Libbs Farmacêutica. Este princípio ativo atua no Sistema Nervoso Central (SNC), sem interferir no sono noturno, tendo como principal benefício ser mais seguro que os antecessores por não ca...

Clique aqui para ler este artigo em SIS Saude

.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - Rua Cel. Corte Real, 75 - Bairro Petrópolis - 90630-080 Porto Alegre-RS
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: contato@sissaude.com.br. (51) 8575.3535