.
 

Tratamento de artérias endurecidas Brasília, DF

Encontre tratamento de artérias endurecidas em Brasília. Conheça os profissionais especializados desta área em sua região, aproveite e leia nossos artigos com tutoriais, dicas e informações relevantes sobre este assunto.

Tatiana Maia Jorge de Ulhôa Barbosa
(61) 3245-6668
Setor Hospitalar Local Sul 716 - Qda 716 Conjunto &Quot;C&Quot;
Brasilia, DF
Especialidade
Medicina Intensiva

Dados Divulgados por
Maria da Graca dos Santos
Shls 716 - Torre Ii Sala 120 Centro Clínico Sul
Brasilia, DF
Especialidade
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

Dados Divulgados por
Pasteur Medicina Diagnostica
(61) 3346-3121
Seps 712 - /912 Conj. B Bloco 04 Lojas 02/03 Sl 103
Brasilia, DF
Especialidade
Genética Médica

Dados Divulgados por
Alano Batista Maranhão
(61) 3468-3979
Ql 04 - Conj. 05 - Casa 10
Brasilia, DF
Especialidade
Medicina do Trabalho

Dados Divulgados por
Litus Medicos
(61) 3963-0400
cln 212 Bl A, s/n qd 716 sl 404 A Sul
Brasília, DF

Dados Divulgados por
Ursula Tatiana Farias Rodrigues
(61) 3321-0005
Shs Bloco C Sala 302 - Edifício Brasil 21
Brasilia, DF
Especialidade
Nutrologia

Dados Divulgados por
Andrea Franco Amoras Magalhaes
(61) 3429-5246
Scn Qd 06 Conj a Bl C 2 - Asa Norte
Brasilia, DF
Especialidade
Medicina do Trabalho

Dados Divulgados por
Ana Cláudia da Câmara Sousa
(61) 3226-2477
Srtvs Q 701 - Conjunto L Bloco 02 N 30 Sala 115
Brasilia, DF
Especialidade
Nutrologia

Dados Divulgados por
Medicor
(61) 3340-4100
cln 316 Bl F, s/n lj 81
Brasília, DF

Dados Divulgados por
Medicos Uroligicas
(61) 3274-0445
St Terminal Norte, s/n lt M s 331 Asa Norte
Brasília, DF

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Tratamento de artérias endurecidas

Fornecido por: 

Batizadas pelos cientistas como “nanoburrs” (nanorrebarbas), elas seriam capazes de identificar apenas as células danificadas nas paredes das artérias e empregar drogas para tratá-las no lugar específico.

Os pesquisadores, do Massachusetts Institute of Technology (MIT), dizem que o método pode oferecer novos caminhos para tratar doenças cardíacas.

Segundo Robert Langer, um dos autores da pesquisa, o método poderia ser usado em todos os casos nos quais um tecido celular estivesse comprometido de maneira semelhante, incluindo alguns tipos de câncer e de doenças inflamatórias.

Mas especialistas advertem que ainda pode levar vários anos para que a técnica comece a ser testada efetivamente em pacientes humanos.

A pesquisa foi publicada na última edição da revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS).

Bloqueios

O endurecimento das artérias que suprem o coração, ou arteriosclerose, pode eventualmente levar a bloqueios na corrente sanguínea, provocando ataques cardíacos.

O tratamento comum para o problema tem sido o uso de pequenos balões de ar para abrir as artérias, preenchidas então com tubos chamados stents, que as mantêm abertas.

Muitas vezes o processo provoca um rápido crescimento do tecido ao redor do stent, o que pode levar a um novo bloqueio da artéria.

Um avanço recente tem sido o uso de stents que liberam drogas por alguns dias após a instalação para tentar controlar o processo de crescimento do tecido.

A pesquisa do MIT oferece uma forma de aplicar essas drogas no lugar exato, aumentando sua eficiência.

Os nanoburrs são cobertos com proteínas que são capazes apenas de se ligar a estruturas nos vasos sanguíneos chamadas “membranas basais”.

Estas membranas basais são apenas expostas quando a parede da artéria está danificada, então apenas seções danificadas dos vasos sanguíneos são alvos das nanopartículas.

Uma vez que as nanopartículas estejam ligadas às células danificadas, ocorre uma reação para liberar os medicamentos por um período prolongado – até 12 dias.


Autor: Imprensa
Fonte: BBC Brasil


Clique aqui para ler este artigo na SIS.Saúde

.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - Rua Cel. Corte Real, 75 - Bairro Petrópolis - 90630-080 Porto Alegre-RS
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: contato@sissaude.com.br. (51) 8575.3535