.
 

Tratamento da osteoporose Rondonópolis, Mato Grosso

Encontre tratamento de osteoporose em Rondonópolis. Conheça os profissionais especializados desta área em sua região, aproveite e leia nossos artigos com tutoriais, dicas e informações relevantes sobre este assunto.

Diogenes Garrio Carvaho
(66) 3426-5085
Papoulas 444 - Bl1 Casa 7
Rondonopolis, Mato Grosso
Especialidade
Medicina de Família e Comunidade

Dados Divulgados por
Naíra Domingos Sé
(65) 3322-2504
Rua Rua dos Líriosº 525
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Nutrologia

Dados Divulgados por
LUZES ESPAÇO TERAPEUTICO
(66) 9643-8121
RUA DAS ORQUIDEAS 1188
SINOP, Mato Grosso
Especialidade
TERAPIA REGRESSIVA EVOLUTIVA

Cecan
(65) 3623-7032
Pc Do Seminário, 141
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Center Clin
(65) 3321-5658
r Br de Melgaço, 2403
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Eliane Solange de Souza Pires
(65) 3617-1688
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Medicina de Família e Comunidade

Dados Divulgados por
Diogenes Garrio Carvaho
(66) 3426-5085
Papoulas 444 - Bl1 Casa 7
Rondonopolis, Mato Grosso
Especialidade
Medicina de Família e Comunidade

Dados Divulgados por
Clínica Médica Mady Ltda
(65) 3625-1491
r Manoel Ramos Lino, 223, Coophamil
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Ângela Cristina Fanzeres Monteiro Fortes
(65) 3621-1806
r Dr Clóvis Corrêa Costa, s/n c 201
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Cardioclin
(65) 3027-3040
r Joaquim Murtinho, 551
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Tratamento da osteoporose

Fornecido por: 

Apesar da osteoporose ser conhecida, a doença ainda carrega muitos mitos que afastam a população da prevenção e do diagnóstico precoce, fundamentais para mudar a realidade de cerca de 10 milhões de brasileiros com a doença. Por ter um curso silencioso, em 75% dos casos ela só é diagnosticada após algum tipo de fratura. Anualmente, cerca de 1,5 milhão de fraturas são causadas pela doença, taxa de incidência mais alta do que as de ataques cardíacos, acidente vascular cerebral e câncer de mama somadas. Por isso, esclarecer os mitos comumente relacionados à doença significa mais saúde e qualidade de vida.

Mito - A osteoporose é uma doença que não traz riscos à minha saúde.

Fato – As fraturas decorrentes da osteoporose podem levar ao óbito. As fraturas de quadril são as mais graves e, na maioria dos casos, chegam a ser fatais no prazo de um ano. No Brasil, conforme dados do Ministério da Saúde, ocorrem anualmente cerca de 1 milhão de fraturas decorrentes de osteoporose, das quais 250 mil são de quadril. Segundo a Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT), as fraturas por osteoporose ocorrem três vezes mais do que doenças coronárias; sete vezes mais do que derrame cerebral e oito vezes mais do que câncer de mama.

Mito - Devo me preocupar com a osteoporose somente após a menopausa.

Fato – A queda do nível de cálcio nos ossos é normal depois dos 60 ou 70 anos, entretanto, a doença pode se manifestar já na infância. Portanto, sua prevenção deve ocorrer ao longo da vida. É importante garantir a formação de ossos resistentes durante a juventude e vida adulta, uma vez que o a massa óssea começa a ser fortalecida já na infância e seu pico ocorre por volta dos 20 anos de idade. Uma dieta que tenha boa quantidade de cálcio, a prática de atividades físicas e a exposição ao sol - fonte de vitamina D -, são fatores fundamentais para que crianças e adolescentes desenvolvam uma massa óssea de qualidade nessa etapa da vida. Essas medidas podem ajudar a evitar fraturas na idade adulta.

Mito - Quem tem osteoporose não pode praticar atividade física, pois pode ter fratura.

Fato – A força muscular sobre os ossos constitui o estímulo fundamental para a manutenção e o aumento da massa óssea. Como conseqüência, ocorre a melhora do equilíbrio e a prevenção de qu...

Clique aqui para ler este artigo na SIS.Saúde

.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - Rua Cel. Corte Real, 75 - Bairro Petrópolis - 90630-080 Porto Alegre-RS
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: contato@sissaude.com.br. (51) 8575.3535