.
 

Tratamento contra dor Corumbá, Mato Grosso do Sul

Encontre tratamento contra dor em Corumbá. Conheça os profissionais especializados desta área em sua região, aproveite e leia nossos artigos com tutoriais, dicas e informações relevantes sobre este assunto.

Miguel R. de Azambuja-Me Lab. Sao Lucas
(67) 3521-3076
Rua Paranaiba 1214 - B
Tres Lagoas, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

Dados Divulgados por
Lucia Maia Peron
(67) 3325-4041
R Rua da Paz 561 - Sala 04
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Nutrologia

Dados Divulgados por
Maria Abrahao N. Ribeiro Lab. Biovida
(67) 3521-9694
Rua Joao Carrato 208
Tres Lagoas, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

Dados Divulgados por
Ana Paula Lanza Paes-Pediatra Neonatologista
(67) 3327-0129
r Mar Antilhas, 19 Chácara Cachoeira
Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Dados Divulgados por
Dr. Marco Aurélio Asato - Otorrino3L
(67) 3521-5799
R. Monir Thomé 712
Três Lagoas, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial

Stela Regina Vidigal
(67) 3421-4329
Av.Presidente Vargas 1430
Dourados, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Patologia

Dados Divulgados por
Kazuko Kakitani Iguma
(67) 3422-8222
R Camilo Ermelindo da Silva 459
Dourados, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

Dados Divulgados por
Mais Campo Grande Ms
(67) 3322-2100
Pedro Celestino 2670
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Medicina de Família e Comunidade

Dados Divulgados por
Centro Clínico Saúde Integrada
(67) 3321-2600
r 26 Agosto, 2070 Amambaí
Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Dados Divulgados por
Intituto Prenção Do Envelhecimento
(67) 3423-2103
major capilé 1965, sala 03
dourados, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Depilação a Laser e Estética Facial e Corporal

Dados Divulgados por

Tratamento contra dor

Fornecido por: 

Por outro lado, as pessoas são relutantes na hora de procurar ajuda médica para reclamar de alguma dor. Muitas vezes, acreditam que ela é passageira. E procurar um médico por uma dor no dedo é bobagem, certo? Não é bem assim. Segundo Fabíola, nenhuma dor deve ser desprezada.

- Uma dor que não é tratada pode se transformar em uma dor crônica. Mas é comum as pessoas, principalmente as mais idosas, acharem que ela faz parte do envelhecimento. O que é um absurdo.

Além disso, há o medo. Medo de descobrir um problema de saúde mais sério e até mesmo de ter de tomar drogas mais potentes. Muitos preferem tomar caixas de antiinflamatórios a procurar um médico – o que pode trazer um enorme risco para a saúde.

Fabíola explica que "tomar remédios por conta própria pode mascarar e piorar o problema. Cada remédio é indicado para um determinado problema. Um antiinflamatório próprio para dor nas costas não resolve uma dor de cabeça".

Por isso a importância em prestar atenção nos sinais do corpo. Para os médicos, qualquer dor deve ser relatada, principalmente se ela persistir de um dia para o outro.

A questão da dor também é muito discutida entre os profissionais que trabalham com cuidados paliativos, aquele tratamento dado a pacientes que sofrem de doenças graves e incuráveis. Para Fabíola, "hoje nada justifica a pessoa sentir dor. Os remédios para aplacar o sofrimento são indicados em todos os casos, até mesmo para pacientes terminais. É fundamental melhorar a qualidade de vida deles".


Autor: Claudia Pinho
Fonte: R7 Notícias


Clique aqui para ler este artigo na SIS.Saúde

.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - Rua Cel. Corte Real, 75 - Bairro Petrópolis - 90630-080 Porto Alegre-RS
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: contato@sissaude.com.br. (51) 8575.3535