.
 

Reduzindo infecções em crianças Anápolis, Goiás

Conheça os efeitos dos probióticos na defesa de infecções. O autor descreve como os probióticos ajudam a reforçar a saúde infantil. Conheça os resultados de um estudo sobre a eficácia dessa suplementação alimentar.

Marco Aurelio Borges Barbosa
(62) 3311-9900
Av. Visconde de Taunay 134
Anapolis, Goiás
Especialidade
Medicina de Urgência

Dados Divulgados por
Lucinete Faria Duarte
(62) 3281-0202
R 123 - 232 Instituto Master
Goiania, Goiás
Especialidade
Nutrologia

Dados Divulgados por
Nelcivone Soares de Melo
(62) 3219-9000
R 5 - 99 Hosp Santa Helena
Goiania, Goiás
Especialidade
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

Dados Divulgados por
Mariella Saponara Vianna
(62) 3212-5207
R 9 - Horario Marcado
Goiania, Goiás
Especialidade
Patologia

Dados Divulgados por
Claudiane Martins de Oliveira
(62) 3213-1616
R 9 - a 447 Lapaci
Goiania, Goiás
Especialidade
Patologia

Dados Divulgados por
Maria Auxiliadora de P. Cysneiro
(62) 3521-9191
R 3 - C 63
Goiania, Goiás
Especialidade
Patologia

Dados Divulgados por
Zeisa Teixeira Hohl
(62) 3251-2070
R 29 - L 6 e 7 Sl 1001 e 1003 0 Medical Bueno Center
Goiania, Goiás
Especialidade
Nutrologia

Dados Divulgados por
Humberto Borges Barbosa
(62) 3248-2859
Rua Gurupi Qd25 Lt6/8 000 - 1º Andar
Aparecida de Goiania, Goiás
Especialidade
Medicina Intensiva

Dados Divulgados por
Luiz Murilo Martins de Araujo
(62) 3221-9000
R 3 - C 63 Lab Padrao
Goiania, Goiás
Especialidade
Patologia

Dados Divulgados por
Juliana Ribeiro Rosa
(62) 8417-5519
Rua Dna Santinha 10 - Ap1702 Pirineus
Goiania, Goiás
Especialidade
Medicina de Família e Comunidade

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Reduzindo infecções em crianças

Fornecido por: 



23/03/2009

Probióticos reduzem infecções em crianças

Doenças infecciosas são freqüentes em crianças pequenas que frequentam escolas

Estudo realizado por Lim e colaboradores (2009), na Tailândia, analisou a eficácia da suplementação alimentar com produtos probióticos na redução da infecção em crianças com menos de cinco anos de idade. Segundo os autores, as doenças infecciosas são as mais freqüentes em crianças pequenas, particularmente as que frequentam escolas. Pois, o contato com outras crianças e ambientes com baixa qualidade de higiene podem predispor a tais infecções, como as causadas por rotavírus, o vírus da influenza, Salmonela, Escherichia coli, entre outras.

Segundo a Organização Mundial da Saúde – OMS (2002), os produtos probióticos são compostos formados por organismos bacterianos vivos que, se ingeridos em dosagens adequadas, conferem benéficos fisiológicos definidos e adequados. A propriedade desses produtos é garantir um equilíbrio bacteriano no intestino.

Para a realização do estudo, os pesquisadores analisaram três tipos de probióticos, com três tipos de lactobacilos: Lactobacilo casei rhamnosus, Lactobacilo rhamnosus T cell-1 e múltiplos lactobacilos.

Participaram do estudo 986 crianças, divididas nos seguintes grupos: controle, não foi administrado nenhum tipo de probiótico; que tomou Lactobacilo casei rhamnosus; que ingeriu Lactobacilo rhamnosus T cell-1; e que tomou múltiplos lactobacilos. As crianças foram avaliadas ao longo de sete meses.

Os resultados revelaram que a incidência de doenças pediátricas, de vários tipos, aumentou após a entrada na escola para todos os grupos, apoiando a convicção de que o ingresso na escola pode aumentar o risco a infecções. Porém, após o ingresso na escola, as crianças que ingeriram Lactobacilo casei rhamnosus apresentaram uma menor incidência de infecções respiratórias, virais e bacterianas. O produto com múltiplos lactobacilos reduziu as infecções intestinais significativamente. Por sua vez, o consumo em longo prazo de Lactobacilo rhamnosus T cell-1 diminuiu a incidência de infecções bacterianas.

Os autores comentaram que “um resultado interessante foi que a suplementação com probiótico tendeu a diminuir o número de visitas ao médico, especialmente por reduzir o número de crianças que necessitou de consultas médicas; concomitantemente, aumentando o número de crianças que não realizaram nenhuma visita ao médico durante o período de interven&c...

Clique aqui para ler este artigo na SIS.Saúde

.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - Rua Cel. Corte Real, 75 - Bairro Petrópolis - 90630-080 Porto Alegre-RS
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: contato@sissaude.com.br. (51) 8575.3535