.
 

Qualidade do sono diminui depressão Laranjeiras SE

Pesquisadores constataram que adolescentes que têm melhor qualidade de sono são menos sucetíveis a depressão. "O sono inadequado é um fator de risco para a depressão, e que pode servir de gatilho para o transtorno do humor", cita o autor. A pesquisa também avaliou o comportamento suicida dos jovens que dormem pouco.

Jose Augusto Soares Barreto Filho
(79) 3213-7555
Av Goncalo Prado Rolemberg 211 - Sala 202
Aracaju, Sergipe
Especialidade
Medicina Intensiva

Dados Divulgados por
Menilson Menezes
(79) 3216-1480
Rua Frei Paulo 331
Aracaju, Sergipe
Especialidade
Patologia

Dados Divulgados por
Leila Nacer de Oliveira
(79) 3211-2165
R Silveiramonsenhor 412
Aracaju, Sergipe
Especialidade
Medicina Intensiva

Dados Divulgados por
Carlos Henrique da Paixao Morais
(79) 2107-6464
Av Goncalo Rolemberg Leite 1490 - 4º Andar
Aracaju, Sergipe
Especialidade
Medicina Intensiva

Dados Divulgados por
Amalia Moreira Fernandes
(79) 3214-4662
R Santa Luzia 575 - Sala 01
Aracaju, Sergipe
Especialidade
Medicina do Trabalho

Dados Divulgados por
Vania Maria Menezes de Andrade Franca
(79) 3213-7590
Rua Vila Cristina 288 - Gma
Aracaju, Sergipe
Especialidade
Patologia

Dados Divulgados por
Nadja Faro Batinga
(79) 3213-7590
Rua Vila Cristina 288 - Gma
Aracaju, Sergipe
Especialidade
Patologia

Dados Divulgados por
Maria Jose Machado
(79) 3214-0680
Rua Monsenhor Silveira 342
Aracaju, Sergipe
Especialidade
Patologia

Dados Divulgados por
Edla do Amaral Costa Cruz
(79) 3216-1408
Rua Frei Paulo 331 - Cl.Santa Helena
Aracaju, Sergipe
Especialidade
Patologia

Dados Divulgados por
Maria Licia de Souza Visnienski
(79) 3246-4873
Rua Guilhermino Rezende 423
Aracaju, Sergipe
Especialidade
Patologia

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Qualidade do sono diminui depressão

Fornecido por: 



14/01/2010

Qualidade do sono diminui índices de depressão e pensamentos suicidas entre adolescentes, diz estudo

James Gangwish, pesquisador da Universidade de Columbia, diz que os resultados do estudo ajudam a comprovar o argumento de que a duração do sono é fator crucial para o desenvolvimento da depressão

Publicado na primeira edição do ano do periódico Sleep, um estudo americano afirma que adolescentes que dormem mais cedo são significativamente menos propensos a sofrer com a depressão ou ter pensamentos suicidas em alguma fase da vida. Os resultados sugerem que um período de sono começando mais cedo e durando mais, pode ter como efeito uma maior proteção para a saúde mental desses adolescentes.

O estudo mostrou que os jovens observados, e que costumavam ir dormir por volta da meia-noite ou mais tarde, apresentaram 24% mais chances de desenvolver quadros depressivos e 20% mais indicações de pensamentos suicidas. A comparação foi feita com adolescentes que iam para a cama aproximadamente as 10 da noite.

Em uma outra série de testes, adolescentes que afirmavam dormir 5 horas ou menos por noite – e comparados com aqueles que dormiam no mínimo 8 horas por noite – eram 70% mais propensos a terem comportamentos que poderiam evoluir para a depressão e quase 50% mais recorrência de pensamentos relacionados com suicídio.

Dados consistentes

Os dados para a pesquisa foram coletados junto a uma população de mais de 15 mil crianças e adolescentes, entre 7 e 14 anos, e com colaboração de seus pais, a partir de um estudo longitudinal – feito através de observações repetidas dos mesmos itens ao longo de um extenso período de tempo e procurando correlações entre as variáveis observadas – e realizado entre 1994 e 1996.

James Gangwish, pesquisador da Universidade de Columbia, diz que os resultados do estudo ajudam a comprovar o argumento de que a duração do sono é fator crucial para o desenvolvimento da depressão.

“Nossos resultados são consistentes com a teoria de que um sono inadequado é um fator de risco para a depressão, considerando a somatória de outros fatores negativos e positivos, e que podem servir de gatilhos para esse transtorno do humor”, diz Gangwish. “A adequação da qualidade do sono, portanto, pode prevenir ou complementar o tratamento para a depressão.”

Os autores observaram que há uma série de potencias mecanismos cerebrais, que poderiam contribuir para a depressão e pensamentos suicidas, e que podem sofrer interferência de uma privação do sono crônica, mesmo que parcial. A falta de algumas horas de sono podem afetar a vari...

Clique aqui para ler este artigo na SIS.Saúde

.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - Rua Cel. Corte Real, 75 - Bairro Petrópolis - 90630-080 Porto Alegre-RS
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: contato@sissaude.com.br. (51) 8575.3535