.
 

Oftalmologistas Craíbas AL

Esta página disponibiliza informações sobre os efeitos da baixa umidade do ar sobre os olhos, a síndrome do olho seco, as pessoas que tem predisposição a ela, suas consequências e uma lista de empresas e profissionais especializados no assunto na cidade de Craíbas. Encontre abaixo empresas e profissionais da região de Craíbas que oferecem diversos produtos e serviços relacionados e ainda esclareça suas dúvidas sobre como prevenir a síndrome do olho seco.

Neulisses Gama Rocha
(08) 2521-1743
Rua Domingos Correia 724
Arapiraca, Alagoas
Especialidade
Oftalmologia

Dados Divulgados por
Túlio José Cunha Cajueiro
(82) 3521-6180
Rua São Francisco 543
Arapiraca, Alagoas
Especialidade
Oftalmologia

Dados Divulgados por
Manoel Ferreira Barbosa Neto
(08) 2522-1441
Av. Rio Branco 354
Arapiraca, Alagoas
Especialidade
Oftalmologia

Dados Divulgados por
Manoel Ferreira Barbosa Neto
(08) 2522-1441
Av. Rio Branco 354
Arapiraca, Alagoas
Especialidade
Oftalmologia

Dados Divulgados por
ricardo hidetoshi watanabe
3221 6004
av. fernandes lima 990
Maceio, Alagoas
Especialidade
Oftalmologia

Dados Divulgados por
Luiz Renan Canuto Lima
(82) 521-1728
Rua Sao Francisco 770
Arapiraca, Alagoas
Especialidade
Oftalmologia

Dados Divulgados por
Rubia Marques Oliveira Vieira
(82) 3521-2513
R Sao Francisco 497
Arapiraca, Alagoas
Especialidade
Oftalmologia

Dados Divulgados por
Claudson Barbosa Valeriano
(82) 521-2120
Rua Domingos Correia 535
Arapiraca, Alagoas
Especialidade
Oftalmologia

Dados Divulgados por
Neulisses Gama Rocha
(08) 2521-1743
Rua Domingos Correia 724
Arapiraca, Alagoas
Especialidade
Oftalmologia

Dados Divulgados por
Dalton de Araujo Monteiro
Doutor Jose Afonso de Melo 68
Maceio, Alagoas
Especialidade
Oftalmologia

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Ar seco aumenta doenças oculares

Fornecido por: 

     
 
Maior ressecamento da lágrima predispõe à alergia, conjuntivite e pode causar cicatrizes na córnea. Usar soro fisiológico agrava o problema

A baixa umidade do ar está lotando os consultórios de pacientes com olhos vermelhos, lacrimejamento, coceira, sensação de corpo estranho, queimação, fotofobia e visão borrada. De acordo com o oftalmologista do Instituto Penido Burnier, Leôncio Queiroz Neto, 2 em cada 10 pacientes atendidos nas últimas semanas apresentam estes sintomas. É a síndrome do olho seco decorrente da maior evaporação da camada aquosa do filme lacrimal, explica.
 
Mulheres na menopausa, idosos, quem trabalha muitas horas no computador, portadores de doenças auto-imunes, usuários de lente de contato ou alguns medicamentos (antialérgico, antidepressivo, diurético, entre outros) são mais propensos à síndrome.
 
O especialista diz que sem tratamento logo no início do desconforto, a disfunção predispõe à alergia e conjuntivite. Isso porque, a lágrima tem a função de proteger os olhos das agressões ambientais. Um erro comum cometido pela população é pingar soro fisiológico nos olhos para diminuir o ressecamento. “O sal do soro aumenta a irritação. Além disso, a solução não contém conservante e depois de aberta se transforma em campo fértil para o crescimento de bactérias e fungos que contaminam a córnea e conjuntiva”, afirma.
 
Dicas de prevenção
 
As dicas do médico para prevenir o ressecamento da lágrima são:
 
·         Beber água com frequência.
 
·         Incluir na alimentação frutas verduras e legumes ricos em vitamina A e E.
 
·         Colocar vasilhas com água nos ambientes.
 
·         Suplementação de ômega 3 encontrado em nozes, semente de linhaça, salmão e sardinha.
 
·         Evitar ambientes com ar condicionado.
 
·         Manter os ambientes livres de poeira.
 
·         Desviar os olhos da tela do monitor por 5 a 10 minutos a cada hora.
 
·         Piscar voluntariamente quando usar o computador.
 
·    ...

Clique aqui para ler este artigo em SIS Saude

.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - Rua Cel. Corte Real, 75 - Bairro Petrópolis - 90630-080 Porto Alegre-RS
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: contato@sissaude.com.br. (51) 8575.3535