.
 

Neurocirurgião Curitiba, Paraná

Esta página disponibiliza informações sobre AVC infantil, anemia falciforme, AVC infantil no Brasil e uma lista de empresas e profissionais especializados no assunto na cidade de Curitiba. Encontre abaixo empresas e profissionais da região de Curitiba que oferecem diversos produtos e serviços relacionados e ainda esclareça suas dúvidas sobre sinais e sintomas do AVC infantil, epidemiologia do AVC derrame cerebral infantil e derrame em crianças brancas e negras.

Vinicius de Paula Guedes
(41) 9648-3624
São Jose 300
Curitiba, Paraná
Especialidade
Neurocirurgia

Dados Divulgados por
Aloisio Ponti Lopes
(41) 3225-7885
R Jose Loureiro 133 - Cj 712 7a
Curitiba, Paraná
Especialidade
Neurologia

Dados Divulgados por
Elcio Juliato Piovesan
(41) 3283-5512
R Joinville 2526
Sao Jose Dos Pinhais, Paraná
Especialidade
Neurologia

Dados Divulgados por
Roberto Parente Junior
(44) 227-7001
Rua Santos Dumont 719
Maringa, Paraná
Especialidade
Neurocirurgia

Dados Divulgados por
Eduardo Odebrecht Pimentel
(43) 3344-4060
R. Prof. Joao Candido 1515 - Sl 102
Londrina, Paraná
Especialidade
Neurologia

Dados Divulgados por
ANA CHRYSTINA DE SOUZA CRIPPA
(41) 3226-2722
Rua da Paz195 cj 312
Curitiba, Paraná
Especialidade
Neurologia

Dados Divulgados por
Carlos Alberto Mattozo
(41) 9927-5115
Rua Professor Brandão 50
Curitiba, Paraná
Especialidade
Neurocirurgia

Dados Divulgados por
Helder Jose Mendes da Silva
(42) 3224-6635
Rua Riachuelo 636
Ponta Grossa, Paraná
Especialidade
Neurologia

Dados Divulgados por
Reinaldo R. Martins
(42) 3623-8881
Professor Becker 2263
Guarapuava, Paraná
Especialidade
Neurocirurgia

Dados Divulgados por
Maria Jose Fabre Ferraz
(43) 3348-3040
Rua Prefeito Faria Lima 1313
Londrina, Paraná
Especialidade
Neurologia

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

AVCs atingem até bebês

Fornecido por: 

     
 
Portadores de anemia falciforme são as maiores vítimas dos acidentes vasculares cerebrais na infância

Mal costumeiramente associado aos adultos, o acidente vascular cerebral (AVC), doença que mais mata no Brasil e em muitos países do mundo, também atinge crianças - não poupa sequer os bebês que ainda estão na barriga da mãe. Embora a causa do problema tenha origens diferentes, os sintomas e as sequelas do mal são as mesmas. Em casos mais graves, quando a circulação sanguínea no cérebro é interrompida por muitas horas, funções como respiração, locomoção e fala são comprometidas seriamente e nem sempre voltam ao normal. Algumas crianças permanecem em estado vegetativo.

O fator de risco mais comum para a ocorrência do AVC infantil é a anemia falciforme. A pediatra e hematologista Ísis Magalhães explica que esse tipo de anemia é genética, não tem cura e afeta mais crianças negras do que brancas. O mal altera as hemoglobinas e os vasos sanguíneos. Essas estruturas ficam obstruídas, o que facilita a ocorrência do AVC. "Cerca de 10% das crianças vítimas dessa anemia acabam sofrendo o acidente vascular cerebral. Em proporções bem menores, o AVC na garotada também pode ocorrer devido a outras disfunções no sangue ou no sistema imunológico, a infecções, a meningite e a cardiopatias. A anemia chama mais atenção porque, em nossa região, a cada 1,2 mil nascimentos, temos uma ocorrência. Os médicos devem ficar atentos", alerta a médica.

Nem todos os profissionais de saúde conseguem perceber e diagnosticar o AVC em crianças. Há duas décadas, muitos nem acreditavam que ele poderia ocorrer em pacientes tão jovens. Até hoje, os estudos sobre os derrames infantis são raros - e não existem documentação ou estimativas oficiais da incidência no Brasil. De acordo com Ricardo Teixeira, neurologista do Instituto do Cérebro de Brasília, os sintomas do AVC em crianças são os mesmos manifestados pelos adultos. "O complicado é que a criançada nem sempre sabe explicar o que está sentindo, mas as manifestações são as mesmas. Os sintomas são súbitos para todas as idades. Perda repentina da força e da sensibilidade, alteração visual, desequilíbrio e comprometimento nas funções da fala e entendimento são os mais comuns e marcantes", observa.

Rapidez necessária

O diagnóstico é importante, porque...

Clique aqui para ler este artigo em SIS Saude

.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - Rua Cel. Corte Real, 75 - Bairro Petrópolis - 90630-080 Porto Alegre-RS
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: contato@sissaude.com.br. (51) 8575.3535