.
 

Melhorando a alimentação infantil Aquiraz CE

Aprenda a balancear a dieta do seu filho. Jocelem Salgado explica como preparar alimentos nutritivos e bem aceitos pelas crianças. "Os pais devem ter um conhecimento mínimo para informar aquela criança das vantagens do consumo de uma salada, de uma fruta, em vez da batata frita e do salgadinho encharcado de gordura", ela destaca.

Escola Municipal Infantil Fernando Pessoa
(114) 221-8173
r Aurélia, 257, Sta Paula
São Caetano do Sul, São Paulo
 
Academia Cosmus
(323) 222-2307
r Paulo Garcia, 291, sj sl 1, Benfica
Juiz de Fora, Minas Gerais
 
Creche Municipal Francisco Marcondes
(116) 242-9767
r Carlos dos Santos, 815, Vila Medeiros
São Paulo, São Paulo
 
Creche Munic Conjunto Abaeté
(41) 356-2448
r Marechal Anor Teixeira dos Santos, 680, Boa Vista
Curitiba, Paraná
 
Aquática Adrianopolis Aluisio Soares Bittencourt
(92) 642-5966
r Principal, 10, Armando Mendes
Manaus, Amazonas
 
Pref Munic de Pacatuba
(85) 345-1247
r Cap Manuel Medeiros SN
Pacatuba, Ceará
 
Escola de Natação Viver Sport S
(41) 333-6421
av Presidente Kennedy, 1990, Rebouças
Curitiba, Paraná
 
Creche Mãe Amiga
(65) 308-1632
r Flamboyants SN
Nova Mutum, Mato Grosso
 
Centro de Educação Infantil Jardim Colorado
(116) 754-2551
r José de Araújo Vieira, 30, Jd Rodolfo Pirani
São Paulo, São Paulo
 
Academia de Dança Claudia Borges
(85) 261-4354
av Padre Antônio Tomas, 199, Aldeota
Fortaleza, Ceará
 

Melhorando a alimentação infantil

Fornecido por: 



24/11/2009

Vida Saudável

Dicas relacionadas à nutrição para a sua saúde

Durante anos, o grande drama nacional no Brasil era a falta de comida, que conduzia a um quadro de desnutrição infantil. Contudo, hoje a situação está se invertendo. O Brasil está deixando de ser um país de desnutridos para ser um país de obesos. Quando o Brasil enfrentava a desnutrição, o problema era de política pública.

Hoje, tirando os bolsões de miséria, o maior responsável pelas deficiências alimentares não é o Estado, mas os pais, já que cabe a eles a tarefa de decidir o que as crianças vão comer. Entretanto, pesquisas que estudam os hábitos alimentares das crianças mostram que essa missão está sendo desempenhada com displicência. Os pais acham natural que seus filhos prefiram batata frita, salgadinhos, hambúrguer, sorvete, etc. do que comer uma salada de cenoura, agrião ou um pedaço de peito de frango grelhado. O problema é que a grande maioria das pessoas se esquece de que as crianças nascem sem saber qual é a exata diferença entre esses alimentos.

Impor disciplina alimentar aos nossos filhos é uma missão que parece quase impossível, mas sem dúvida nenhuma tem que ser encarada como um desafio. Há, no entanto, alguns pequenos truques que poderão ajudar os pais nessa difícil, mais gratificante, missão.

1) 1º passo: cardápio balanceado

O primeiro deles é tratar de definir um cardápio balanceado e variado para todas as refeições e, se o seu filho ou filha não quiser comer, o problema é dele (a). Mas deixe bem claro que não haverá dinheiro para lanches ou sorvete ou chocolate e que só haverá alimentação na próxima refeição. Nunca devemos nos esquecer que é natural que a criança goste mais de um alimento do que de outro, mas temos que ter em mente que a cozinha da nossa casa não é um restaurante. A criança pode ter opção, porém quem tem que montar o cardápio são os pais.

2) Dê bons exemplos

Se o pai bebe refrigerante durante as refeições, não adianta recomendar aos filhos que tomem sucos naturais de frutas. Da mesma forma os pais devem consumir verduras, legumes, etc. com satisfação para que os filhos sigam o modelo. Todo pai e toda mãe também já devem ter passado pela situação em que a criança recusa a comer cenoura ou brócolis. Mas ceder facilmente a um "não quero!!" é o primeiro passo para criar um pequeno ditador em casa.

3) Na hora de preparar as ref...

Clique aqui para ler este artigo na SIS.Saúde

.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - Rua Cel. Corte Real, 75 - Bairro Petrópolis - 90630-080 Porto Alegre-RS
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: contato@sissaude.com.br. (51) 8575.3535