.
 

Mães diabéticas podem gerar crianças com deficit de linguagem Indaial SC

Pesquisadores constataram que filhos de diabéticas podem desenvolver problemas de linguagem. "Segundo os autores, o diabetes gestacional poderia afetar o desenvolvimento cerebral dos bebês", cita o autor. Confira os detalhes da pesquisa.

Clarissa Reck de Barros
Prefeito Frederico Busch Junior 220 - Sala 705
Blumenau, Santa Catarina
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Juliana Zimmermann Probst
327-1440
Trav Hamilton Berreta 61
Florianopolis, Santa Catarina
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Celio Ferreira da Silva
3259-6827
Rua Antonio Scherer 645
Sao Jose, Santa Catarina
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Simone Denise David
322-4457
Rua Nereu Ramos 78
Florianopolis, Santa Catarina
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Otto Henrique May_Feuerschuette
622-0643
Av Marcolino Martins Cabral 1203 - S
Tubarao, Santa Catarina
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Ana Rosa de Oliveira
3224-0606
Rua Menino Deus 63 - 208
Florianopolis, Santa Catarina
Especialidade
Mastologia

Dados Divulgados por
Renato Salermo Wilkens
3248-8778
Rua Arnoldo Candido Raulino 183
Florianopolis, Santa Catarina
Especialidade
Mastologia

Dados Divulgados por
Luciano Gama Kramer dos Santos
322-9014
Rua Dom Joaquim 885
Florianopolis, Santa Catarina
Especialidade
Mastologia

Dados Divulgados por
Vera Lucia Machado Nunes
(47) 3366-0154
Rua 1542 - 270
Balneario Camboriu, Santa Catarina
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Christiane Rodenbusch Poletto Correa
3247-4382
Rua Koesa 100
Sao Jose, Santa Catarina
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Mães diabéticas podem gerar crianças com deficit de linguagem

Fornecido por: 



13/11/2008

Estudo canadense

Diabetes na gravidez pode afetar desenvolvimento da linguagem da criança

Crianças nascidas de mulheres que tiveram diabetes durante a gestação têm duas vezes maior risco de ter problemas no desenvolvimento da linguagem, segundo estudo da Universidade de Laval, no Canadá.

Os pesquisadores compararam, em diferentes ocasiões, o vocabulário e as habilidades gramaticais de 221 crianças cujas mães tiveram diabetes gestacional com as habilidades de mais de 2,6 mil crianças do grupo controle no intervalo entre 18 meses e sete anos de idade.

Os resultados indicaram que aquelas cujas mães tiveram diabetes alcançaram menores pontuações em testes orais de vocabulário e gramática do que os filhos de mulheres saudáveis. Segundo os autores, o diabetes gestacional poderia afetar o desenvolvimento cerebral dos bebês. E esses efeitos persistiriam mesmo depois de as crianças entrarem na escola.

Apesar de os efeitos encontrados do diabetes serem independentes de fatores como o status socioeconômico, o consumo de álcool e tabaco e a hipertensão materna na gravidez, eles não seriam inevitáveis, pois esses efeitos eram menores em crianças de mães de maior escolaridade. “Essa proteção pode ser resultado de um ambiente mais estimulante no qual as crianças de mães mais escolarizadas se desenvolvem, mas poderia também ser por causa de genes que deixariam alguns bebês menos vulneráveis”, explicaram os autores.

Entre 2% e 14% das crianças nascem de mães que sofrem de diabetes gestacional, cujos fatores de risco incluem idade materna e índice de massa corporal. E, segundo os pesquisadores, o estudo indica que o desenvolvimento da linguagem nessas crianças deve ser acompanhado cuidadosamente.


Autor: Bibliomed
Fonte: Boa Saúde


Clique aqui para ler este artigo na SIS.Saúde

.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - Rua Cel. Corte Real, 75 - Bairro Petrópolis - 90630-080 Porto Alegre-RS
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: contato@sissaude.com.br. (51) 8575.3535