.
 

Mães diabéticas podem gerar crianças com deficit de linguagem Corumbá, Mato Grosso do Sul

Pesquisadores constataram que filhos de diabéticas podem desenvolver problemas de linguagem. "Segundo os autores, o diabetes gestacional poderia afetar o desenvolvimento cerebral dos bebês", cita o autor. Confira os detalhes da pesquisa.

Luiz Mario Urt Delvizio
(67) 3231-2898
Rua Dom Aquino Correa 757
Corumba, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Guilherme Henrique Silveira
(67) 3363-2896
Rua Eduardo Santos Pereira 329
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Fernando Augusto Abdul Ahad
(67) 3324-9063
Rua Abrao Julio Rahe 1483
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Eloina Brasil Ferreira
(67) 3384-5771
Av Fernando Correa da Costa 1233
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Augusto Mitsukuni Sugumoto
(67) 3421-1846
Av. Presdidente Vargas 1215
Dourados, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Benedito de Oliveira Neto
(67) 3382-4763
Av.Fernando Correa Costa 1233
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Oswaldo Kiyoshi Namiuchi
(67) 422-3980
Oliveira Marques 1630
Dourados, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Eliana Patricia Maldonado Pires
(67) 3321-5080
Rua Treze de Junho 1497 - Centro
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Jesusmar Modesto Ramos
(67) 3324-3527
Av Afonso Pena 3504 - 9. Andarsala 92
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Mastologia

Dados Divulgados por
Antonio Albuquerque Maranhao
(67) 3421-1411
Rua Joao Candido Camara 950
Dourados, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Mães diabéticas podem gerar crianças com deficit de linguagem

Fornecido por: 



13/11/2008

Estudo canadense

Diabetes na gravidez pode afetar desenvolvimento da linguagem da criança

Crianças nascidas de mulheres que tiveram diabetes durante a gestação têm duas vezes maior risco de ter problemas no desenvolvimento da linguagem, segundo estudo da Universidade de Laval, no Canadá.

Os pesquisadores compararam, em diferentes ocasiões, o vocabulário e as habilidades gramaticais de 221 crianças cujas mães tiveram diabetes gestacional com as habilidades de mais de 2,6 mil crianças do grupo controle no intervalo entre 18 meses e sete anos de idade.

Os resultados indicaram que aquelas cujas mães tiveram diabetes alcançaram menores pontuações em testes orais de vocabulário e gramática do que os filhos de mulheres saudáveis. Segundo os autores, o diabetes gestacional poderia afetar o desenvolvimento cerebral dos bebês. E esses efeitos persistiriam mesmo depois de as crianças entrarem na escola.

Apesar de os efeitos encontrados do diabetes serem independentes de fatores como o status socioeconômico, o consumo de álcool e tabaco e a hipertensão materna na gravidez, eles não seriam inevitáveis, pois esses efeitos eram menores em crianças de mães de maior escolaridade. “Essa proteção pode ser resultado de um ambiente mais estimulante no qual as crianças de mães mais escolarizadas se desenvolvem, mas poderia também ser por causa de genes que deixariam alguns bebês menos vulneráveis”, explicaram os autores.

Entre 2% e 14% das crianças nascem de mães que sofrem de diabetes gestacional, cujos fatores de risco incluem idade materna e índice de massa corporal. E, segundo os pesquisadores, o estudo indica que o desenvolvimento da linguagem nessas crianças deve ser acompanhado cuidadosamente.


Autor: Bibliomed
Fonte: Boa Saúde


Clique aqui para ler este artigo na SIS.Saúde

.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - Rua Cel. Corte Real, 75 - Bairro Petrópolis - 90630-080 Porto Alegre-RS
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: contato@sissaude.com.br. (51) 8575.3535