.
 

Mães diabéticas podem gerar crianças com deficit de linguagem Abreu e Lima, Pernambuco

Pesquisadores constataram que filhos de diabéticas podem desenvolver problemas de linguagem. "Segundo os autores, o diabetes gestacional poderia afetar o desenvolvimento cerebral dos bebês", cita o autor. Confira os detalhes da pesquisa.

Maria da Conceicao Fonseca Ferrari
Av. Gov. Carlos de Lima Cavalcanti 1887
Olinda, Pernambuco
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Artur Eduardo de Oliveira Rangel
(81) 3221-5157
Rua Francisco Alves 325 - Sala 106
Recife, Pernambuco
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Elza Andrade Cavalcanti
(81) 3077-9819
R Des Luiz Salazar 116 - Sl 104 Edf Pórtico Madalena
Recife, Pernambuco
Especialidade
Mastologia

Dados Divulgados por
Rita de Cassia Bevilacqua Del Lago
813-3260
Av Conselheiro Aguiar 5025 - Sl 119
Recife, Pernambuco
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Gracivaldo Goncalves dos Santos
813-4270
Av Rui Barbosa 1363 - Sala 209
Recife, Pernambuco
Especialidade
Mastologia

Dados Divulgados por
Paulo Vicente de Oliveira Lima
R.Francisco Alves 522 - Sl. 103
Recife, Pernambuco
Especialidade
Mastologia

Dados Divulgados por
Erasto T de L Filho
Rua Riachuelo 325 - 12º Andar Sala 1209
Recife, Pernambuco
Especialidade
Mastologia

Dados Divulgados por
Helio Sena dos Santos
(81) 3221-5538
Estado de Israel 334 - Sl. 308
Recife, Pernambuco
Especialidade
Mastologia

Dados Divulgados por
Silvana Maria Figueiredo Cavalcanti
R Jornalista Paulo Bittencourt 174
Recife, Pernambuco
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Sueli Arruda Pereira
813-2681
Av Doutor Eurico Chaves 895
Recife, Pernambuco
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Mães diabéticas podem gerar crianças com deficit de linguagem

Fornecido por: 



13/11/2008

Estudo canadense

Diabetes na gravidez pode afetar desenvolvimento da linguagem da criança

Crianças nascidas de mulheres que tiveram diabetes durante a gestação têm duas vezes maior risco de ter problemas no desenvolvimento da linguagem, segundo estudo da Universidade de Laval, no Canadá.

Os pesquisadores compararam, em diferentes ocasiões, o vocabulário e as habilidades gramaticais de 221 crianças cujas mães tiveram diabetes gestacional com as habilidades de mais de 2,6 mil crianças do grupo controle no intervalo entre 18 meses e sete anos de idade.

Os resultados indicaram que aquelas cujas mães tiveram diabetes alcançaram menores pontuações em testes orais de vocabulário e gramática do que os filhos de mulheres saudáveis. Segundo os autores, o diabetes gestacional poderia afetar o desenvolvimento cerebral dos bebês. E esses efeitos persistiriam mesmo depois de as crianças entrarem na escola.

Apesar de os efeitos encontrados do diabetes serem independentes de fatores como o status socioeconômico, o consumo de álcool e tabaco e a hipertensão materna na gravidez, eles não seriam inevitáveis, pois esses efeitos eram menores em crianças de mães de maior escolaridade. “Essa proteção pode ser resultado de um ambiente mais estimulante no qual as crianças de mães mais escolarizadas se desenvolvem, mas poderia também ser por causa de genes que deixariam alguns bebês menos vulneráveis”, explicaram os autores.

Entre 2% e 14% das crianças nascem de mães que sofrem de diabetes gestacional, cujos fatores de risco incluem idade materna e índice de massa corporal. E, segundo os pesquisadores, o estudo indica que o desenvolvimento da linguagem nessas crianças deve ser acompanhado cuidadosamente.


Autor: Bibliomed
Fonte: Boa Saúde


Clique aqui para ler este artigo na SIS.Saúde

.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - Rua Cel. Corte Real, 75 - Bairro Petrópolis - 90630-080 Porto Alegre-RS
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: contato@sissaude.com.br. (51) 8575.3535