.
 

Identifique os sintomas da doença de Alzheimer Aldeias Altas MA

Confira a lista com a descrição dos sintomas da doença de Alzheimer. Saiba também como prevenir o problema. "Trata-se de uma doença que acarreta alterações do funcionamento cognitivo, tais como a memória, linguagem e, muitas vezes, o comportamento", define o autor.

José CL Santánna
(193) 571-3807
r Joaquim Mourão, 814, Centro
Leme, São Paulo
 
Sembra Tec Prod Reprodução Ltda
(17) 322-2888
rdv Faria Lima Brig, 426
Barretos, São Paulo
 
Clínica Radiológica Paraíba Ltda
(83) 222-5500
vl Almirante Barroso, 1040, Centro
João Pessoa, Paraíba
 
Clínica Médica de Oncologia Stelclin
(41) 336-3310
r Amapá, 584, Vista Alegre
Curitiba, Paraná
 
Centro de Fonoaudiologia de Maceió
(82) 326-3013
r Barão de Penedo, 187, Centro
Maceió, Alagoas
 
Clínica Lucas Serv Médicos Auxiliares Ltda
(71) 336-0004
vl Florentino, 17, Fazenda Grande Do Retiro
Salvador, Bahia
 
Clínica Radiológica Dr Moura Gogliano S/C Ltda
(133) 222-9494
r Paula Rodrigues,Mons, 92, VL Belmiro
Santos, São Paulo
 
Clínica Médica Nefrológica Ltda
(212) 236-3441
r Décio Vilares, 242, Copacabana
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
 
Clínica Oftamologica DR Amilcar
(313) 224-4746
r Alpina, 867, sl 815, Lindeia
Belo Horizonte, Minas Gerais
 
Vespasiano G Santos
(71) 264-5313
av Sete de Setembro, 4161, Barra
Salvador, Bahia
 

Identifique os sintomas da doença de Alzheimer

Fornecido por: 



16/09/2009

Doença de Alzheimer

Novos estudos trazem esperança para o tratamento efetivo da doença

Estudos apontam a chegada do tratamento da Doença de Alzheimer em um futuro próximo, afirma o Departamento de Neurologia Cognitiva e do Envelhecimento da Academia Brasileira de Neurologia. Trata-se de uma boa notícia para anunciar a Campanha de Conscientização da Doença de Alzheimer promovida pela ABN, cujo objetivo é levar a informação correta para a população brasileira.

“O que é mais estimulante é que o tratamento para doença de Alzheimer está entrando em uma nova e interessante fase, com várias novas drogas começando ensaios clínicos”, relatou a coordenadora do DC de Neurologia Cognitiva e do Envelhecimento, Dra. Marcia Lorena Fagundes Chaves. As medicações até agora disponíveis mostram benefícios sintomáticos moderados. Entretanto, um maior progresso na medicina molecular sugere outros alvos para medicações. “Muitas destas novas terapias são baseadas no melhor entendimento atual sobre a patogênese da doença de Alzheimer e são desenvolvidas para tentar lentificar ou interromper a progressão da doença”, complementou.

O foco dos estudos atuais é a formação das placas neuríticas, compostas pela proteína beta-amilóide, que são um achado neuropatológico precoce e invariável da doença de Alzheimer. Entretanto, focar as enzimas que produzem essa proteína é arriscado, uma vez que também estão envolvidas em outras vias fisiológicas vitais.

Os novos estudos se apresentam como uma esperança, pois utilizam concentrações terapêuticas de lítio, o que favorece a inibição do GSK-3, enzima glicogênio-sintase quinase-3, e oferecem uma nova abordagem para reduzir a formação das placas amilóides e enovelados neurofibrilares, dois marcos da doença de Alzheimer.

De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o número de idosos (60 anos e mais de idade) chega a 14,5 milhões passando a representar 9,1% da população brasileira, enquanto no inicio da década somavam 11,4 milhões, isto é, 7,9% do total. Apesar do processo de envelhecimento recente, a população brasileira pode ser considerada uma das maiores do mundo, superior a da França, Itália e Reino Unido. Daqui a 25 anos, esta população de idosos no Brasil poderá ser superior a 30 milhões. Segundo a análise do IBGE, o crescimento da população idosa deve-se aos avanços da medicina e a consc...

Clique aqui para ler este artigo na SIS.Saúde

.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - Rua Cel. Corte Real, 75 - Bairro Petrópolis - 90630-080 Porto Alegre-RS
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: contato@sissaude.com.br. (51) 8575.3535