.
 

Identificando os riscos do câncer do colo do útero Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Estudiosos constataram que existe uma associação entre a iniciação sexual precoce e o índices mais elevados de câncer do colo do útero. O autor descreve os detalhes sobre a pesquisa. "O estudo confirmou que os índices mais altos desse câncer não estavam associados à maior incidência de infecção pelo HPV", ele cita.

Jesusmar Modesto Ramos
(67) 3324-3527
Av Afonso Pena 3504 - 9. Andarsala 92
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Mastologia

Dados Divulgados por
Maristela Vargas Peixoto
Rua Oceano Atlantico 245
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Edmundo Jose de Souza
(67) 3382-8931
Rua 13 - de Maio 2286
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Alex Cunha Alonso
(67) 3321-2976
Rua Sao Paulo 205
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Mastologia

Dados Divulgados por
Cezar Luiz Galhardo
(67) 3321-0162
Av. Fernando Correa da Costa 1233
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
James da Silva Nunes
(67) 3383-5909
Rua Antônio Marica Coleho 1657 - Casa
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Fernando Augusto Abdul Ahad
(67) 3324-9063
Rua Abrao Julio Rahe 1483
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Glaci Vieira Dutra
(67) 3384-5752
Rua Espirito Santo 1243
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Eloina Brasil Ferreira
(67) 3384-5771
Av Fernando Correa da Costa 1233
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Benedito de Oliveira Neto
(67) 3382-4763
Av.Fernando Correa Costa 1233
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Identificando os riscos do câncer do colo do útero

Fornecido por: 



22/12/2009

Sexo precoce aumenta risco de câncer do colo do útero, diz estudo

Contato mais cedo com o vírus pode levar à doença, afirma pesquisa que avaliou 20 mil mulheres

Um estudo com 20 mil mulheres revelou uma associação entre a iniciação sexual precoce e índices mais elevados de câncer do colo do útero .

O objetivo da pesquisa era entender por que mulheres mais pobres correm maior risco de desenvolver esse tipo de câncer.

Os especialistas constataram que essas mulheres tendem a iniciar sua vida sexual em média quatro anos antes do que mulheres de classes sociais mais elevadas.

Por causa disso, elas entrariam em contato mais cedo com o vírus que leva ao desenvolvimento do câncer do colo do útero, dando ao vírus mais tempo para produzir a longa cadeia de eventos que, anos mais tarde, levaria ao câncer.

Acreditava-se anteriormente que a disparidade era resultado de baixos índices de controle preventivo em regiões mais pobres.

O estudo, feito pela International Agency for Research on Cancer, parte da Organização Mundial da Saúde (OMS), foi publicado na revista científica "British Journal of Cancer".

Sem explicação

Embora a diferença na incidência do câncer do colo do útero entre ricos e pobres - verificada em todo o mundo - tenha sido constatada há muitos anos, os cientistas não sabiam explicá-la.

Especialmente porque os índices de infecção pelo vírus HPV (papiloma vírus humano) - uma infecção transmitida sexualmente que é responsável pela maioria dos casos de câncer do colo do útero - pareciam ser semelhantes em todos os grupos.

O estudo confirmou que os índices mais altos de câncer do colo do útero não estavam associados à maior incidência de infecção pelo HPV.

O que a pesquisa revelou foi que o risco, duas vezes mais alto, é explicado pelo fato de que mulheres mais pobres iniciam sua vida sexual mais cedo.

A idade em que uma mulher tem seu primeiro filho também pareceu ser um fator importante.

O estudo revelou que exames preventivos, como o papanicolau, exercem um certo efeito sobre o nível de risco.

Mas o número de parceiros sexuais que uma mulher tem, e o hábito de fumar, não pareceram interferir nos resultados.

Tempo

A responsável pelo estudo, Silvia Franceschi, disse que os resultados não se aplicam apenas a jovens adolescentes. Por exemplo, o risco de desenvolver câncer do colo do útero também é maior em mulheres que tiveram sua primeira relação sexual aos 20, em vez dos 25 anos, por exemplo.

"No nosso estudo, mulheres mais pobres se tornaram sexualmente a...

Clique aqui para ler este artigo na SIS.Saúde

.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - Rua Cel. Corte Real, 75 - Bairro Petrópolis - 90630-080 Porto Alegre-RS
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: contato@sissaude.com.br. (51) 8575.3535