.
 

Fotofobia pode indicar doença ocular Barbalha CE

A sensibilidade à luz pode ser um sintoma de doença ocular. O oftalmologista Eduardo Rocha explica as causas dessa intolerância. "Fotofobia geralmente é um sinal de processos inflamatórios no globo ocular", ele alerta.

Ana Maria Medeiros L Melo
3261-9317
Av Santos Dumont 2626
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Medicina do Trabalho

Dados Divulgados por
Glauceneide de Barros Figueiredo
3226-1896
R Barao do Rio Branco 1736
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

Dados Divulgados por
Alvaro Braga C de Oliveira
3246-1032
Av Barao de Studart 2173
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Medicina do Trabalho

Dados Divulgados por
Jorge Cambraia Filho
(085) 4011-5582
Av. Dom Luis 1200 - Torre Business (Sala 1311)
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Medicina Estetica

Dados Divulgados por
Vera Maria Sampaio Monteiro
3486-6166
Av Dom Luis 1233
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Patologia

Dados Divulgados por
Dary Alves Oliveira
3272-8054
Av Rui Barbosa 3275
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Nutrologia

Dados Divulgados por
Ivan Nobre Rabelo
Av Oliveira Paiva. 1976
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Medicina do Trabalho

Dados Divulgados por
Edilson Gurgel Santos
3221-2800
R Doutor Joao Moreira 344
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Patologia

Dados Divulgados por
Emilia Tome de Sousa
R Coronel Linhares 850
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Patologia

Dados Divulgados por
Erlane Marques Ribeiro
(85) 3244-7899
R. Des. Leite Albuquerque 158 - Aldeota
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Genética Médica

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Fotofobia pode indicar doença ocular

Fornecido por: 



19/08/2009

Fotofobia pode indicar várias doenças oculares

Ao primeiro sinal de sensibilidade à luz é preciso procurar um médico. Fotofobia não é doença, é sintoma e sua causa precisa ser investigada e eliminada

A fotofobia - forte sensibilidade dos olhos à luz - pode ser uma reação corriqueira do organismo ao excesso de luminosidade, mas também pode sinalizar problemas mais sérios como astigmatismo ou uveíte. Quem adverte é o especialista em doenças externas do Hospital Oftalmológico de Brasília (HOB), o oftalmologista Eduardo Rocha, que aconselha a investigação oftalmológica assim que os sintomas de incomodação com a claridade excessiva se manifestarem.

Ao contrário do que a palavra lembra (foto=luz, fobia=medo), não se trata de medo da luminosidade, mas de uma sensibilidade exagerada à luz solar ou artificial. As queixas mais comuns são a dificuldade de sair ao sol sem a proteção de óculos escuros e dores de cabeça ao final de um dia de muita claridade externa. "A retina é formada por células fotossensíveis. Quando há algum problema, os olhos passam a repelir o excesso de informação, no caso a luz, gerando o desconforto", explica Rocha.

Segundo o especialista do HOB, a fotofobia geralmente é um sinal de processos inflamatórios no globo ocular, sejam intra ou extra-oculares. "Muitos pacientes procuram o oftalmologista queixando-se de intolerância à luz. No entanto, depois de uma análise mais detalhada, descobre-se que a pessoa tem algum tipo de doença ocular, como um astigmatismo mal corrigido, conjuntivite ou uveíte. A fotofobia dificilmente ocorre num olho normal. O que não quer dizer que não aconteça", pondera Rocha.

Sintoma - O oftalmologista aconselha que ao primeiro sinal de fotofobia, o paciente procure um médico. "Se o paciente já apresentar problemas de refração, principalmente astigmatismo, ou tiver outros sintomas relacionados à visão, deve procurar um oftalmologista. No caso da sensibilidade à luz estar associada a outros sintomas no corpo, o paciente deve procurar um clínico geral para diagnosticar o problema. Como se trata de um sintoma e não uma doença em si, a fotofobia é eliminada quando a causa é sanada. Enquanto isso, os pacientes devem usar óculos de sol e evitar locais excessivamente iluminados", explica.


Autor: Imprensa
Fonte: Atf comunicação empresarial


Clique aqui para ler este artigo na SIS.Saúde

.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - Rua Cel. Corte Real, 75 - Bairro Petrópolis - 90630-080 Porto Alegre-RS
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: contato@sissaude.com.br. (51) 8575.3535