.
 

Estudando as causas da perda temporária da visão Delmiro Gouveia AL

Entenda as causas da perda transitória da visão. O autor descreve as implicações da amaurose fugaz. "A redução parcial ou total da visão pode indicar isquemias ou outros problemas circulatórios", ele alerta.

Vivianne Rocha de Santa Rosa
(82) 3355-8012
R Artur Bulhoes 93
Maceio, Alagoas
Especialidade
Nutrologia

Dados Divulgados por
Martins Pinto
(08) 2221-9311
Rua Buarque de Macedo 576
Maceio, Alagoas
Especialidade
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

Dados Divulgados por
Thais de Paiva Torres Cardoso
(82) 3336-5957
R Goncalves Dias 207
Maceio, Alagoas
Especialidade
Nutrologia

Dados Divulgados por
Lucia Coelho Xavier
822-1217
Av Comendador Gustavo Paiva 2990 - Centro Medico Iguatemi
Maceio, Alagoas
Especialidade
Nutrologia

Dados Divulgados por
Marshal Italo Barros Fontes
Rua Prof. Silveira Camerino 1065
Maceio, Alagoas
Especialidade
Genética Médica

Dados Divulgados por
João Manoel Veras Vieira
(82) 3377-1911
Av. João Davino 799
Maceio, Alagoas
Especialidade
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

Dados Divulgados por
Otavio Cristiano Leite Cavalcante
(82) 3337-3191
Rua José Freire Moura 235 - 104
Maceio, Alagoas
Especialidade
Medicina de Família e Comunidade

Dados Divulgados por
Marlon Roberio Goncalves Fernandes
(08) 2521-2566
Rua Sao Francisco 470
Arapiraca, Alagoas
Especialidade
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

Dados Divulgados por
Roseana Porto Farias
(82) 3221-1447
Praça Afrênio Jorge 54 - ( Praça da Faculdade)
Maceio, Alagoas
Especialidade
Nutrologia

Dados Divulgados por
Adeisa Maria Toledo Lyra
(82) 3305-5025
Av Governador Osman Loureiro 49 - Sala 309Centro Empres. Bussiness Tower
Maceio, Alagoas
Especialidade
Medicina do Trabalho

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Estudando as causas da perda temporária da visão

Fornecido por: 



07/10/2009

Perda transitória da visão

Leia sobre a definição, causa e o tratamento

Definição

É a redução parcial ou total da visão – de um ou de ambos os olhos – por um tempo geralmente menor que 30 minutos. A perda transitória da visão, cujo nome científico é “Amaurose Fugaz”, normalmente ocorre de forma súbita.

Causa

É decorrente de problemas circulatórios envolvendo a retina, o nervo óptico ou o cór-tex occipital (a região do cérebro responsável pela visão). Entre eles, destacam-se:

Isquemia de retina – a retina pode sofrer isquemia (interrupção da circulação sanguí-nea em determinada parte do corpo), causada pela constrição ou bloqueio arterial mo-tivada por um êmbolo (geralmente, um pequeno coágulo), originário do coração ou das artérias carótidas (aquelas que levam sangue ao cérebro). Esse coágulo se solta e trafega até os vasos daquela estrutura ocular, obstruindo-os temporariamente. Nesse caso, a pessoa nota uma perda súbita de visão em apenas um dos olhos, manifestada em geral na forma de uma “cortina” que desce ou que sobe, ocluindo totalmente a visão daquele olho, ou deixando desimpedida apenas uma área de seu campo visual. O episódio dura pouco tempo – habitualmente, cerca de 2 minutos – e, quando cessa, a visão volta como desapareceu, ou seja, de imediato.

Comprometimento das artérias da retina e do nervo óptico – o comprometimento des-ses vasos pode levar a um infarto – ou seja, à morte de tecidos – da retina ou do ner-vo óptico, e a perda transitória da visão pode indicar a possibilidade de que esse infar-to ocorra a qualquer momento. Inúmeros tipos de vasculite (inflamação em vasos) são capazes de ocasionar o infarto da retina e do nervo óptico, mas talvez a mais impor-tante seja uma que acomete pessoas idosas, denominada arterite temporal (porque muitas vezes ocorre na artéria da têmpora, causando dor de cabeça e vários outros sintomas). A arterite temporal pode ter conseqüências desastrosas para a visão.

Comprometimento circulatório do córtex occipital – quando a irrigação sanguínea fica prejudicada nessa região do cérebro, a perda transitória da visão afeta ambos os o-lhos. Se ela ocorre em pessoas jovens, acompanhada de cintilações na visão com du-ração longa (em geral, de 15 a 30 minutos) e é seguida de dor de cabeça, o mais pro-vável é que se trate de uma enxaqueca oft&aacut...

Clique aqui para ler este artigo na SIS.Saúde

.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - Rua Cel. Corte Real, 75 - Bairro Petrópolis - 90630-080 Porto Alegre-RS
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: contato@sissaude.com.br. (51) 8575.3535