.
 

Estudando a doença de Fabry Rio Branco, Acre

"Incapacidade para suar, dores torturantes nas extremidades e diarréia crônica", o autor descreve os sintomas da doença de Fabry. Compreenda as causas e as formas de tratamento dela. Confira também, o método para diagnosticar o problema genético.

Judith Weirich
(68) 3223-8311
R. Castro Alves 380
Rio Branco, Acre
Especialidade
Infectologia

Dados Divulgados por
Cirley Maria de Oliveira Lobato
(06) 8228-0766
Travessa Mario de Oliveira 77 - 77
Rio Branco, Acre
Especialidade
Infectologia

Dados Divulgados por
DR Carlos Beiruth
(68) 224-4985
av Getulio Vargas, 1939, Centro
Rio Branco, Acre
 
R Zeque e Cia
(68) 224-1041
r José de Melo, 35, sl 40, Bosque
Rio Branco, Acre
 
Laboratório Anat Patol e Citop DR Leon
(68) 225-7927
r Alvorada, 270, Bosque
Rio Branco, Acre
 
Cirley Maria de Oliveira Lobato
(06) 8228-0766
Travessa Mario de Oliveira 77 - 77
Rio Branco, Acre
Especialidade
Infectologia

Dados Divulgados por
Judith Weirich
(68) 3223-8311
R. Castro Alves 380
Rio Branco, Acre
Especialidade
Infectologia

Dados Divulgados por
José W Dias Sobr
(68) 224-4539
r João XXIII, Bosque
Rio Branco, Acre
 
Edson MN Chaves
(68) 224-7163
r Francisco Mangabeira, 72, sl 103, Bosque
Rio Branco, Acre
 
Rio Branco Football Club
(68) 224-1479
tv Ceará, Sobral
Rio Branco, Acre
 
Dados Divulgados por

Estudando a doença de Fabry

Fornecido por: 



22/10/2009

Incapacidade para suar, dores torturantes nas extremidades e diarréia crônica

Estes e e outros sinais e sintomas crônicos e sem conexão entre si podem estar ligados à Doença de Fabry

∗ Aumento do conhecimento sobre a doença é a chave para o diagnóstico precoce e tratamento correto;
∗ Pacientes levam em média 12 anos para obter o diagnóstico correto da doença, pois médicos também desconhecem a patologia;

Dores lancinantes nas mãos e nos pés, incapacidade de suar e com isso elevação da temperatura do corpo, diarréia, vômitos....momentos preciosos da infância e da juventude roubados por sintomas inexplicáveis. Estes são apenas alguns dos sintomas da doença de Fabry, uma doença genética, desconhecida e portanto subdiagnosticada.

O aumento do conhecimento sobre a doença pode ajudar muitas pessoas a chegarem o quanto antes ao diagnóstico correto e ao tratamento. Estima-se que a doença afete aproximadamente 1 em cada 40 mil homens. Segundo Wanderlei Cento Fante, presidente da Associação Brasileira de Pacientes Portadores de Fabry e Familiares- ABRAFF, apesar de no Brasil terem sido identificados muitos pacientes, por volta de 220, um número significativo permanece sem diagnóstico e tratamento adequados. “É preciso divulgar melhor a doença de Fabry, inclusive para a classe médica. Com o tratamento correto, podemos levar uma vida normal”, explica Cento Fante.

O fato é que a doença é de díficil diagnóstico. Estima-se que o tempo decorrido entre o início dos sintomas e o estabelecimento de um diagnóstico final seja der 12 anos. A maioria dos pacientes com a doença de Fabry são examinados por diversos especialistas antes de se chegar a um diagnóstico exato e cerca de 25% são diagnosticados erroneamente. “Aos 16 anos de vida, eu fui internado em um hospital psiquiátrico, pois acharam que meus sintomas eram de uma doença psiquiátrica. Fiquei internado 3 meses. Somente aos 28 eu tive uma suspeita que podia se tratar da doença de Fabry. Mas se passaram 14 anos para que finalmente surgisse uma esperança de tratamento”, conta Cento Fante. Somente aos 42 anos de idadde Wanderlei iniciou o tratamento e decidiu então fundar a ABRAFF para ajudar os outros pacientes com informações, orientação, etc.

A doença de Fabry também é conhecida como doença de Anderson-Fabry, em função dos nomes dos dois médicos que primeiro a descreveram em 1898. É uma doença genética crônica e progressiva, causada pela ausência ou deficiência de uma enzima chamada alfa-gal...

Clique aqui para ler este artigo na SIS.Saúde

.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - Rua Cel. Corte Real, 75 - Bairro Petrópolis - 90630-080 Porto Alegre-RS
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: contato@sissaude.com.br. (51) 8575.3535