.
 

Entenda as causas do zumbido Luís Correia PI

O zumbido no ouvido pode estar relacionado com o estresse. A otorrinolaringologista Tanit Ganz Sanchez descreve os fatores que podem desencadear o problema. "A queixa mais comum entre os portadores do sintoma é: - Ninguém me entende. É comum que os pacientes sejam incompreendidos", destaca o autor.

Eduardo Augusto de Melo Lopes
(86) 3322-1052
Pc Santo Antonio 944 - Shopping Tarcila Brodersala 204
Parnaiba, Piauí
Especialidade
Otorrinolaringologia

Dados Divulgados por
Jose Milton Moura Borges
(86) 221-7879
Raimundo Artur Vasconcelosgovz/S 670 - Sala 409
Teresina, Piauí
Especialidade
Otorrinolaringologia

Dados Divulgados por
Wilton Mendes da Silva
(86) 3222-1455
Av Jose dos Santos e Silva 1520
Teresina, Piauí
Especialidade
Otorrinolaringologia

Dados Divulgados por
Jose Milton Moura Borges
(86) 3221-7879
R Governador Raimundo Artur de Vasconcelos 670 - S 409
Teresina, Piauí
Especialidade
Otorrinolaringologia

Dados Divulgados por
Antonio Carlos Goncalves C Filho
(86) 3222-7324
R Paissandu 1699
Teresina, Piauí
Especialidade
Otorrinolaringologia

Dados Divulgados por
Eduardo Augusto de Melo Lopes
(86) 3322-1052
Pc Santo Antonio 944 - Shopping Tarcila Brodersala 204
Parnaiba, Piauí
Especialidade
Otorrinolaringologia

Dados Divulgados por
Antonio Carlos Goncalves Costa
(86) 3222-7324
R Paissandu 1699
Teresina, Piauí
Especialidade
Otorrinolaringologia

Dados Divulgados por
Antonio Evaldo Rodrigues de Mour
R Governador Raimundo Artur de Vasconcelos 670 - Sul Sala307
Teresina, Piauí
Especialidade
Otorrinolaringologia

Dados Divulgados por
Wolner Lopes de Moura Santos
(86) 3221-4531
R Paissandu 2240 - Centro
Teresina, Piauí
Especialidade
Otorrinolaringologia

Dados Divulgados por
Edivan Rodrigues de Miranda
(86) 3222-4885
R Olavo Bilac 2154 - Cl Otorrinos
Teresina, Piauí
Especialidade
Otorrinolaringologia

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Entenda as causas do zumbido

Fornecido por: 



13/12/2009

Zumbido e estresse

Dois males que podem estar associados

Os inúmeros compromissos da agitada vida moderna, as pressões profissionais por metas a serem alcançadas e as crescentes dificuldades de relacionamento familiar ou profissional reforçam ainda mais o estresse - mal que está cada dia mais presente na vida de todos. Nessa época, com a chegada das festas de final de ano, com fechamentos e planejamentos orçamentários e novos planos pela frente, o problema costuma se agravar.

O estresse é capaz de afetar o equilíbrio interno e causar doenças já conhecidas, como a gastrite, o infarto e o derrame. Porém, outro sintoma tem se tornado freqüente: o Zumbido. Esse vilão, que acomete 15% da população mundial e 28 milhões de brasileiros, prejudica a qualidade de vida dos portadores, porque provoca insônia crônica, alteração de concentração nas atividades diárias, depressão e restrição da vida social por causa da piora em ambientes barulhentos.

É importante, no entanto, diferenciar dois tipos de estresse: o 'estresse crônico', constante no dia-a-dia de maneira menos intensa (por exemplo, problemas conjugais e financeiros) e o 'estresse agudo', provocado por reações traumáticas, porém passageiras (por exemplo, vésperas de concurso, morte de pessoas queridas). Nesse caso, quanto mais pontual for a causa e menor o tempo de existência, maior a chance de controlar o estresse e o zumbido.

Crianças também sofrem com o estresse, seja por falta de afeto, ausência dos pais ou agenda cheia de compromissos. Segundo estudo de 2005, cerca de 19% das crianças de 5 a 12 anos também têm zumbido, o que mostra que esse sintoma não é exclusivo dos adultos. Nessa faixa de idade, além do estresse, o zumbido pode ser provocado por erros alimentares e por excesso de ruído.

Inimigo dos dois sintomas

As causas emocionais têm se agravado a cada dia, e o estresse contribui de maneira significativa. Segundo a Dra. Tanit Ganz Sanchez, otorrinolaringologista especialista em zumbido e pioneira nas pesquisas sobre o assunto no Brasil, os próprios pacientes, muitas vezes, chegam ao consultório e já descrevem o zumbido como conseqüência das dificuldades pelas quais estão passando.

A própria Dra. Tanit entende perfeitamente o lado emocional do sintoma porque já o vivenciou na pele, ou melhor, nos ouvidos. Em 1999, quando já se dedicava ao assunto há 5 anos, teve Zumbido após a perda de um familiar. "Ele só desapareceu completamente depois que eu me dei o direito de vivenciar o luto e de ter aceitado esta perda", diz ela. Este tipo de Zumb...

Clique aqui para ler este artigo na SIS.Saúde

.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - Rua Cel. Corte Real, 75 - Bairro Petrópolis - 90630-080 Porto Alegre-RS
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: contato@sissaude.com.br. (51) 8575.3535