.
 

Entenda a ocorrêcia de AVC em idade precoce Rio Branco, Acre

"Estudo brasileiro diz que 7,5% dos pacientes que sofreram acidente vascular têm menos de 45 anos", destaca o autor. Ele comenta sobre as causas do AVC. Saiba como prevenir a doença.

Renato Moreira Fonseca
(68) 3224-1077
Tv Campo do Rio Branco 313
Rio Branco, Acre
Especialidade
Neurocirurgia

Dados Divulgados por
José W Dias Sobr
(68) 224-4539
r João XXIII, Bosque
Rio Branco, Acre
 
Edson MN Chaves
(68) 224-7163
r Francisco Mangabeira, 72, sl 103, Bosque
Rio Branco, Acre
 
Rio Branco Football Club
(68) 224-1479
tv Ceará, Sobral
Rio Branco, Acre
 
Dra Adriana Delgado Santelli
(68) 224-4754
r Hugo Carneiro, 379, Bosque
Rio Branco, Acre
 
Renato Moreira Fonseca
(68) 3224-1077
Tv Campo do Rio Branco 313
Rio Branco, Acre
Especialidade
Neurocirurgia

Dados Divulgados por
R Zeque e Cia
(68) 224-1041
r José de Melo, 35, sl 40, Bosque
Rio Branco, Acre
 
Laboratório Anat Patol e Citop DR Leon
(68) 225-7927
r Alvorada, 270, Bosque
Rio Branco, Acre
 
Madril Madeireira Rio Branco
(68) 226-3417
r Major Laislau Ferreira, 284
Rio Branco, Acre
 
Clínica Médica DR Paulino
(68) 224-9640
r Francisco Mangabeira, 72, sl 102, Bosque
Rio Branco, Acre
 
Dados Divulgados por

Entenda a ocorrêcia de AVC em idade precoce

Fornecido por: 



23/06/2009

Estilo de vida tem levado adultos jovens a apresenteram AVC's em idade precoce

Estudo brasileiro diz que 7,5% dos pacientes que sofreram acidente vascular têm menos de 45 anos

Tido como um problema típico de pessoas mais velhas, o AVC (acidente vascular cerebral) tem afetado cada vez mais pacientes jovens. Um novo estudo brasileiro, feito com 682 pessoas em Porto Alegre e Salvador, mostrou que, dentre os pacientes que apresentaram AVC, 7,5% têm menos de 45 anos. “Se levarmos em conta a enorme quantidade de pessoas que têm o problema, é um número muito significativo”, afirma o neurologista Jamary Oliveira Filho, professor da Universidade Federal da Bahia e um dos autores do estudo.

No Brasil, são registrados, a cada ano, 300 mil casos de AVC, somando 90 mil mortes. É a maior causa de incapacidade e morte no país. O estudo foi apresentado no 5º Congresso Brasileiro Cérebro, Comportamento e Emoções, que ocorreu na semana passada em Gramado (RS).

Apesar de as cardiopatias congênitas e outros problemas imprevisíveis serem as causas mais comuns de AVC nessa faixa etária, o aumento no grupo se explica pela exposição, cada vez mais cedo, a fatores de risco como hipertensão, colesterol alto, estresse e obesidade.

“O paciente jovem tem tido um comportamento de risco tão grande quanto o do idoso. Maus hábitos alimentares, falta de exercícios físicos, obesidade, diabetes e hipertensão tornam os indivíduos suscetíveis, cada vez mais cedo, a efeitos vasculares”, diz Maurício Friedrich, neurologista do Hospital Mãe de Deus, em Porto Alegre.

Estudos mundiais mostram que a aterosclerose (placas nas paredes das artérias), que está mais relacionada a maus hábitos, cresceu como causa de AVC em jovens. Enquanto nas décadas de 80 e 90 o problema era responsável por 5% a 10% dos casos de AVC nessa faixa etária, após o ano 2000 esse número passou para 15% a 20%.

Segundo um estudo feito em Helsinque (Finlândia) e recém-publicado na revista ‘Stroke’, muitas das causas de AVC provocado por aterosclerose em jovens são modificáveis.

Há susceptibilidade genética ao problema, mas os fatores ambientais são mais importantes. “Com o controle adequado dos fatores de risco, que inclui dieta saudável, exames médicos periódicos e exercícios frequentes, conseguimos nos sobrepor à genética. O AVC é previsível e prevenível na maior parte dos casos”, diz Friedrich.

O trabalho finlandês encontrou uma incidência de 10,8 casos de AVC em jovens para cada 100 mil habitantes. Entre os pacientes com menos de 30 anos, as mulher...

Clique aqui para ler este artigo na SIS.Saúde

.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - Rua Cel. Corte Real, 75 - Bairro Petrópolis - 90630-080 Porto Alegre-RS
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: contato@sissaude.com.br. (51) 8575.3535