.
 

Elimine o cansaço e perca peso, cuide da tireoide Abreu e Lima, Pernambuco

Entenda o funcionamento da glândula da tireoide e a sua interferência no metabolismo. Sintomas como casaço, aumento de peso e constipação intestinal podem indicar o problema. Conheça os resultados do tratamento contra o hipotiroidismo.

Ana Verusa Cunha de Sousa
Av Visconde de Albuquerque 411
Recife, Pernambuco
Especialidade
Endocrinologia

Dados Divulgados por
Cristina Helena Costa Bandeira e Farias
813-4271
Av Rui Barbosa 1435
Recife, Pernambuco
Especialidade
Endocrinologia

Dados Divulgados por
Maria Lucia Lins e Melo Torres
(81) 3231-2846
R Viscondessa do Livramento 100 - . Sl 1º Andar
Recife, Pernambuco
Especialidade
Endocrinologia

Dados Divulgados por
Kay Sales de Araujo
(81) 3231-5725
Av Visconde de Suassuna 923 - Saala 906
Recife, Pernambuco
Especialidade
Endocrinologia

Dados Divulgados por
Vera Maria dos Santos Gomes Ferreira
Rua Dr.Apoleao Laureano 287
Recife, Pernambuco
Especialidade
Endocrinologia

Dados Divulgados por
Jose Antonio Paz Amaral
221-2670
Rua Amaro Bezerra 419 - Derby Recife
Recife, Pernambuco
Especialidade
Endocrinologia

Dados Divulgados por
Terezinha Ma da Silveira
Rua Dr. Raul Lafaiete 191 - Ap 107
Recife, Pernambuco
Especialidade
Endocrinologia

Dados Divulgados por
Gilson de Resende
(81) 3071-1247
Av Visconde de Suassuna 775 - Sala 109
Recife, Pernambuco
Especialidade
Endocrinologia

Dados Divulgados por
Ana Patricia Vieira de Oliveira
346-6637
Av. Conselheiro Aguiar 1472
Recife, Pernambuco
Especialidade
Endocrinologia

Dados Divulgados por
Fernando Anibal Fialho Cantarelli
(81) 3325-5485
Av Conselheiro Aguiar 1472 - Sala 229 Gal. Recife Trade Center
Recife, Pernambuco
Especialidade
Endocrinologia

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Elimine o cansaço e perca peso, cuide da tireoide

Fornecido por: 



28/10/2009

Alimentos que fazem a tireoide trabalhar mais (e você perder peso)

Ela é pequena e seu formato lembra o de uma borboleta. mas, não se engane, o tamanho desta glândula é desproporcional à sua importância

Uma queda brusca nas reservas de energia, um cansaço implacável, o intestino que resolve travar, inchaços nas pernas e sem falar nos ponteiros da balança que custam a baixar. Estes podem ser os sinais de que a tireoide está funcionando em marcha lenta. A pequena glândula endócrina, em formato de borboleta e localizada na parte anterior do pescoço, no famoso gogó, é responsável pela produção dos hormônios T3 (triiodotironina) e T4 (tiroxina), que regulam o metabolismo.

"A tireoide produz principalmente o T4 que será transformado dentro das células em T3, o hormônio ativo. O T3 se ligará a receptores no núcleo das células e incitará o funcionamento das mesmas. O T3 age em praticamente todos os órgãos, estimulando várias funções. Por exemplo, no coração, controla os batimentos cardíacos; no intestino, monitora o peristaltismo e a frequência de evacuações; e no cérebro, interfere na memória, no humor e em outras funções cognitivas", explica a endocrinologista Gisah Amaral de Carvalho, membro do departamento de Tireoide da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM) e professora da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

E quando a tireoide desacelera - problema conhecido como hipotireoidismo - todo o corpo fica preguiçoso. Com a diminuição no metabolismo geral, há uma verdadeira pane e, ainda, a tendência a engordar, que pode chegar a 10% do peso corporal. Mas, atenção! Segundo o endocrinologista Filippo Pedrinola, apesar do problema poder sim aumentar a silhueta, raramente a deficiência da tireoide leva à obesidade. O tratamento é feito por meio da reposição hormonal com levotiroxina, que deve ser ingerida diariamente em jejum.

A SOLUÇÃO PODE ESTAR NO SEU PRATO

O principal nutriente para o bom funcionamento da tireoide é o iodo. A glândula utiliza este mineral - que pode ser ingerido na dieta - para a produção dos hormônios. "Uma dieta adequada fornece cerca de 150 microgramas (mcg) de iodo por dia, quantidade suficiente para uma adequada fabricação de T3 e T4", explica Gisah Amaral de Carvalho. Mas, ela alerta para o exagero. "Medicamentos, vitaminas ou alimentos com grande quantidade do mineral podem fornecer uma dose exagerada, o que pode atrapalhar o funcionamento da glândula." Vale lembrar, que com uma estratégia para supr...

Clique aqui para ler este artigo na SIS.Saúde

.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - Rua Cel. Corte Real, 75 - Bairro Petrópolis - 90630-080 Porto Alegre-RS
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: contato@sissaude.com.br. (51) 8575.3535