.
 

Convivendo com a alergia respiratória Alcântara MA

Saiba como amenizar as reações alérgicas. César Kurt descreve os cuidados do paciente alérgico. Lide com as situações do ambiente doméstico sem inconvenientes respiratórios. "Os alérgicos a ácaros, mofo e outras substâncias de fácil acúmulo não devem decorar a casa com cortinas e tapetes", recomenda o autor.

DR Fortunato Bandeira
(98) 232-4071
r São Pantaleão, 1131, Centro
São Luís, Maranhão
 
Pronto Ar Clínica de Doenças Respiratorias Adulto e Infantil
(98) 231-3717
r Apicum, 103, Ipase
São Luís, Maranhão
 
Basa Clube Codo
(99) 661-1379
r Getulio Vargas, 1979
Codó, Maranhão
 
Tomé Lima de Araújo
(98) 243-5717
r Salvador Oliveira, 7, qd n
São Luís, Maranhão
 
Rotary Clube Luís Praia Grande
(98) 235-1123
r Tupinambás, Bares
São Luís, Maranhão
 
Rosa Mo Coelho
(98) 227-2608
r Professor Luís Pinho Rodrigues, 20, sl 204
São Luís, Maranhão
 
Casa Arruda
(98) 221-3377
r Paz, 230, Aurora
São Luís, Maranhão
 
Clube Juçara
(99) 525-2280
r Hermes da Fonseca, 333, Vila Lobão
Imperatriz, Maranhão
 
Clube dos Diretores Logistas Imperatriz
(98) 525-1407
r Bom Futuro, 455
São Luís, Maranhão
 
José CS Leite
(98) 235-6982
r Nascimento Moraes, 12, ap 106
São Luís, Maranhão
 

Convivendo com a alergia respiratória

Fornecido por: 



03/11/2009

Alergia respiratória

Encontre respostas para todas as suas dúvidas sobre esse mal crônico

Pode ter cortina e tapete em casa?
Não pode. Mas essa restrição vale apenas para os alérgicos a ácaros, mofo e outras substâncias que se acumulam com facilidade dentro de casa. Isso porque cortinas, persianas e tapetes, principalmente os mais grossos, são uma moradia perfeita para essas partículas irritantes. Então, dê preferência a pisos laminados, que podem ser facilmente higienizados com um pano úmido. E, se insistir em ter uma cortina, prefira as de tecido leve. E não se esqueça de lavá-la uma vez por semana pelo menos.

Pode usar umidificador à vontade?
Não pode. Assim como um ambiente seco irrita o nariz dos alérgicos, a umidade excessiva também é nociva -- os fungos adoram ambientes úmidos. E eles, além de capazes de desencadear uma crise alérgica, servem de alimento para os ácaros. Por isso, em dias secos, prefira umedecer a mucosa com soro fisiológico. Beber bastante líquido é outra forma de combater a secura, assim como colocar panelas com água morna na sala ou no quarto.

Pode lavar a roupa de cama só uma vez por semana?
Pode, mas esse é o mínimo recomendado. Se possível, lave-a duas vezes a cada sete dias. Assim você evita o acúmulo de pele morta - um dos alimentos preferidos dos ácaros - nos lençóis. É que esses bichinhos vão tomando conta do seu lugar de descanso e aí não faltarão espirros, coceiras e, conseqüentemente, noites mal-dormidas. Outro truque para driblar a alergia é, logo após acordar, juntar toda a roupa de cama com cuidado e sacudi-la fora de casa. Se possível, coloque-a sob o sol para torrar todos os alérgenos.

Pode usar qualquer tipo de roupa de cama e cobertor?
Não pode. Quem tem alergia deve tomar cuidado especial com os cobertores de lã, pois acolhem as mais diversas partículas, entre elas as que desencadeiam crises alérgicas. Prefira lençóis e edredons de algodão que, aliás, fazem suar menos do que os de tecido sintético. E, com menos suor, há menos descamação, o que significa pouca comida para você já sabe quem. Os especialistas também recomendam capas protetoras anti-ácaro.

Pode ter roupa de lã?
Não pode. Como já dissemos, esse tecido é uma residência e tanto para ácaros, fungos e por aí vai. Mas se não tiver jeito, pelo menos lave o conjunto freqüentemente e nunca, mas nunca mesmo, tire aquele casaco que ficou meses no guarda-roupa para logo em seguida vesti-lo. Isso porque nesse tem...

Clique aqui para ler este artigo na SIS.Saúde

.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - Rua Cel. Corte Real, 75 - Bairro Petrópolis - 90630-080 Porto Alegre-RS
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: contato@sissaude.com.br. (51) 8575.3535