.
 

Conheça o poder terapêutico da música Rio Branco, Acre

Entenda como a arte e a música colaboram para o bem-estar do paciente depressivo. "Se você pinta, toca um instrumento musical ou simplesmente ouve música constantemente, é provável que você se sinta mais saudável e menos depressivo do que pessoas que não o fazem", o autor cita os resultados da pesquisa. Compreenda os benefícios da participação cultural.

Carolina Sátiro Macêdo
(68) 9207-0018
r Copacabana, 148 s 203 Cj Village, Centro
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Fabiana Pescador
(68) 3223-7915
av Brasil 303 - 7 s 702, Centro
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Carolina Sátiro Macêdo
(68) 9207-0018
r Copacabana, 148 s 203 Cj Village, Centro
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
DR Deusmar Singui Fl
(68) 224-5644
av Brasil, 303, sl 207 an 2, Base
Rio Branco, Acre
 
Gisela da Costa Mascarenhas
(68) 224-9389
r Grêmio Atlético Sampaio, 67, José Augusto
Rio Branco, Acre
 
Débora Cristina dos Santos
(68) 3226-1347
r Rio de Janeiro 1124, Abrahão Alab
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Fabiana Pescador
(68) 3223-7915
av Brasil 303 - 7 s 702, Centro
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Débora Cristina dos Santos
(68) 3226-1347
r Rio de Janeiro 1124, Abrahão Alab
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
DR Savio Costa Psiquiatra
(68) 223-7207
r Guiomard Santos, 310, Bosque
Rio Branco, Acre
 
Clinorl Clínica de Otorrinolaringologia
(68) 224-0828
av Getulio Vargas, 1729, Centro
Rio Branco, Acre
 
Dados Divulgados por

Conheça o poder terapêutico da música

Fornecido por: 



13/01/2010

Arte e música podem ajudar a combater a depressão e ajudar as pessoas a se sentirem mais saudáveis

A descoberta dessa ligação entre participação cultural e saúde foi observado em todos os níveis sócio-econômicos

Se você pinta, toca um instrumento musical ou simplesmente ouve música constantemente, é provável que você se sinta mais saudável e menos depressivo do que pessoas que não o fazem. É o que diz um estudo, feito com aproximadamente 50 mil indivíduos de níveis sócio-econômicos diversos, e conduzido pela Universidade Norueguesa de Ciência e Tecnologia, coletou questionários, exames clínicos e perfis de saúde detalhados dos participantes.

“Há uma relação positiva, a que parece, entre participação em eventos culturais ou artísticos e saúde percebida, tanto para homens como para mulheres”, diz Jostein Holmen, um dos pesquisadores envolvidos no estudo amplo. “Para os homens há também uma contribuição bastante positiva na luta contra a depressão, pois os dados mostraram que há menos sentimentos depressivos naqueles que participavam de atividades culturais, o que não se mostrou verdadeiro para as mulheres participantes.”

Holmen também aponta que os benefícios encontrados para o controle da depressão não se mostraram verdadeiros quando a pessoa sofria de ansiedade.

Mas o dado mais importante, dizem os pesquisadores, é o fato de que a descoberta dessa ligação entre participação cultural e saúde foi observado em todos os níveis sócio-econômicos: independente da classe social, ter contato com as artes, teatro ou música – como participante ou como espectador – trouxe benefício para a percepção pessoal de saúde e bem estar.

Os pesquisadores, entretanto, são cautelosos em afirmar que a associação entre saúde e atividades culturais quer dizer, de forma direta, que cultura faz as pessoas mais saudáveis. Entretanto, a pesquisa pode levar a novas formas de pensar a saúde, especialmente na prevenção de transtornos mentais.


Autor: Imprensa
Fonte: O que eu tenho? Com informações da The Norwegian University of Science and Technology (NTNU)


Clique aqui para ler este artigo na SIS.Saúde

.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - Rua Cel. Corte Real, 75 - Bairro Petrópolis - 90630-080 Porto Alegre-RS
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: contato@sissaude.com.br. (51) 8575.3535