.
 

Conheça as implicações da TPM Mossoró, Rio Grande do Norte

Saiba quais são os sintomas da TPM e os fatores que interferem na sua intensidade. O ginecologista Roaldo Erich Meissner comenta os aspectos da Síndrome de Tensão Menstrual. Entenda como amenizar o problema.

Rejane Maria de Oliveira Holanda
(84) 3321-1209
Rua Pedro Velho 250
Mossoró, Rio Grande do Norte
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Leonardo da Vinci Lima Nogueira
843-3176
R Desembargador Dionisio Filgueira 117
Mossoró, Rio Grande do Norte
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Iris Menezes da Silva
(84) 3316-4053
R Duodecimo Rosado 10 - Ed. Medical Center / 2º Andar
Mossoró, Rio Grande do Norte
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Katia Dantas Rosado Maia
(84) 3316-2444
Rua 30 - de Setembro 289
Mossoró, Rio Grande do Norte
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Tobias Santos Germano da Silva
(84) 3206-5184
R. São Jose 1979
Natal, Rio Grande do Norte
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Tanilda Galiane Goncalves de Souza
(84) 3321-7192
R Duodecimo Rosado 10 - Sala 112/113
Mossoró, Rio Grande do Norte
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Nilson Pedro Siqueira Chaves
(84) 3316-3339
Av. Diocesana 260
Mossoró, Rio Grande do Norte
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Veronica Meireles Silva Fixina Barreto
(84) 3321-6008
Rua Juvenal Lamartine 151
Mossoró, Rio Grande do Norte
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Leonardo Davinci Lima Nogueira
(84) 3317-6212
R. Dionisio Filgueira 117 - (Cl Ginecologi
Mossoró, Rio Grande do Norte
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Ana Celsa Arboes Petronilo
(84) 3202-3355
Rua Joaquim Manoel 717 - S-215
Natal, Rio Grande do Norte
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Conheça as implicações da TPM

Fornecido por: 



22/06/2009

Mitos e Verdades sobre a TPM

Síndrome atinge, em média, 75% das mulheres e pode ser amenizada com alimentação saudável e atividade física contínua

A Síndrome de Tensão Menstrual - mais conhecida por TPM - é velha conhecida das mulheres. Estima-se que na América do Sul 75% das mulheres tenham TPM, com variação dos sintomas. A informação é do ginecologista do Hospital Nossa Senhora das Graças, Dr. Roaldo Erich Meissner. A TPM acontece por conta do desequilíbrio de hormônios como o luteinizante (LH), estrogênio e progesterona e desencadeia uma série de sintomas como irritabilidade, retenção de líquidos, depressão e dores de cabeça.

Mesmo sabendo que o problema acontece por essas alterações hormonais, existe uma série de mitos sobre a TPM. O especialista esclarece os mais comuns:

Algumas mulheres podem ter TPM durante todo o mês

Falso. “A TPM é cíclica e acontece após o período ovulatório. Portanto, os sintomas começam a acontecer de cinco a 10 dias antes da menstruação. É importante ressaltar que para fazermos um diagnóstico de TPM, a mulher deve apresentar sintomas por mais de três meses. Pode ocorrer em alguns casos apenas um distúrbio hormonal transitório”.

Toda mulher tem retenção de líquido nesse período

Em partes. “A retenção hídrica é muito comum e ocasiona um aumento de peso no período da TPM. Mas a mulher pode não apresentar esse sintoma, porém apresentar instabilidades emocionais, como irritabilidade, baixa auto-estima e depressão”.

A alimentação influencia diretamente a TPM

Verdadeiro. “Uma das coisas fundamentais é evitar sal marinho, pois ele contribui para a piora da retenção de líquidos. É importante evitar alimentos gordurosos, substâncias com cafeína, como por exemplo, a coca-cola, chá preto e vinho tinto. Convém nesse período evitar a ingestão de qualquer tipo de bebida alcoólica. É importante que a mulher ingira alimentos diuréticos como melancia e morango, que evitam a retenção de líquidos”.

O chocolate melhora a TPM

Falso. “O chocolate é um alimento com muita gordura, portanto é melhor evitá-lo. As mulheres sentem mais vontade de comer chocolate por conta dos níveis de serotonina. Dependendo da mulher, o desequilíbrio hormonal ocasiona uma produção menor da substância, ocasionando depressão e baixa auto-estima. Mas a ingestão do chocolate causa um efeito de curta duração, por isso é me...

Clique aqui para ler este artigo na SIS.Saúde

.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - Rua Cel. Corte Real, 75 - Bairro Petrópolis - 90630-080 Porto Alegre-RS
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: contato@sissaude.com.br. (51) 8575.3535