.
 

Conheça as causas cefaléia crônica Luís Correia PI

Identifique os fatores que desencadeiam a cefaléia crônica diária. Saiba também qual é o tratamento recomendado para esse problema. "Algumas das vítimas desse mal apresentam um misto de sintomas de enxaqueca e de cefaléia tensional", diz o autor.

Arquimedes Cavalcante Cardoso
(86) 3221-4462
R Governador Raimundo Artur de Vasconcelos 670 - Sl 405
Teresina, Piauí
Especialidade
Neurocirurgia

Dados Divulgados por
Marcos Alcino Soares S Marques
(86) 4009-1100
R Coelho de Resende 1276 - Espaco Vida Hti
Teresina, Piauí
Especialidade
Neurocirurgia

Dados Divulgados por
Francisco Ferreira Ramos
(86) 3222-6523
R Rio Grande do Sul 1030 - S
Teresina, Piauí
Especialidade
Neurocirurgia

Dados Divulgados por
Antonio de Padua Rego Junior
(86) 3221-1023
R Coelho de Resende 123 - Sul
Teresina, Piauí
Especialidade
Neurocirurgia

Dados Divulgados por
Manoel Baldoino Leal Filho
(86) 3226-1766
R Governador Raimundo Artur de Vasconcelos 670 - S
Teresina, Piauí
Especialidade
Neurocirurgia

Dados Divulgados por
Jose Nazareno Pearce de O Brito
R Sao Pedro 2133 - Cl Lucidio Portela
Teresina, Piauí
Especialidade
Neurocirurgia

Dados Divulgados por
Wilson Nunes Martins
(61) 0862-2378
R Sao Pedro 2700
Teresina, Piauí
Especialidade
Neurocirurgia

Dados Divulgados por
Raimundo Nogueira de Sa Filho
(86) 3221-2860
R Governador Raimundo Artur de Vasconcelos 289 - S
Teresina, Piauí
Especialidade
Neurocirurgia

Dados Divulgados por
In Neurofisio - Investigacao de Neurol. e Neurof
(86) 223-1718
Gabriel Ferreiraz/Nate 1125 - /1126 986
Teresina, Piauí
Especialidade
Neurologia

Dados Divulgados por
Jerlene Maria de Sousa Barbosa
(86) 3221-7120
R Felix Pacheco 2159 - S Sala 304
Teresina, Piauí
Especialidade
Neurologia

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Conheça as causas cefaléia crônica

Fornecido por: 



19/10/2009

Cefaléia crônica diária

Há doentes que se queixam de crises extremamente freqüentes de cefaléia

Definição

Há doentes que se queixam de crises extremamente frequentes de cefaléia – mais de quinze por mês, ou mais de 180 por ano – e que ocorrem há mais de seis meses. Além disso, eles relatam sintomas que não se enquadram no diagnóstico de cefaléia tensional crônico (ver, no Guia de Doenças, texto sobre “Cefaléia Tensional”) . Essas pessoas têm sido então consideradas como portadoras de uma síndrome a que se deu o nome de cefaléia crônica diária.

Algumas das vítimas desse mal apresentam um misto de sintomas de enxaqueca e de cefaléia tensional. A maioria delas é enxaquecosa, com ou sem aura que, por diversas razões, passam a ter crises do tipo tensional, intercaladas com as de enxaqueca. Com menor frequência, esses casos ocorrem em pacientes com cefaléia tensional episódica.

Certos pacientes com cefaléia crônica diária, contudo, não relatam terem tido anteriormente cefaléia tensional ou enxaqueca. Comumente queixam-se de fadiga crônica e em sua história é possível identificar um episódio inicial do tipo gripal.

Causa

Vários fatores, isolados ou conjugadamente, podem levar uma cefaléia primária episódica a se transformar em cefaléia crônica diária: abuso medicamentoso (de analgésicos e ergotamina), distúrbios de personalidade, depressão, estresse, hipertensão arterial e uso freqüente de medicação, mesmo que não para cefaléia, como hormônios sexuais.

O uso de dez ou mais comprimidos de analgésicos por semana, ou de 10 mg ou mais de ergotamina nesse mesmo período, é suficiente por si só para induzir cefaléia. O quadro se acompanha de distúrbios de memória, irritabilidade, fraqueza, náuseas, depressão, distúrbios de comportamento entre outros sintomas. Vale mencionar que o doente que usa excessivamente analgésicos pode apresentar fenômeno de tolerância – a retirada súbita desses medicamentos pode determinar sintomas de abstinência e causar manifestações muito importantes (agitação, intensificação da dor de cabeça e, às vezes, até confusão mental).

Tratamento

O tratamento exige, inicialmente, a identificação das causas que possivelmente tornaram crônica a cefaléia. Verificando-se que o problema deriva de abuso medicamentoso, o médico mostrará ao doente a importância de aceitar um programa de supress&a...

Clique aqui para ler este artigo na SIS.Saúde

.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - Rua Cel. Corte Real, 75 - Bairro Petrópolis - 90630-080 Porto Alegre-RS
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: contato@sissaude.com.br. (51) 8575.3535