.
 

Conheça a reposição hormonal para menopausa Rondonópolis, Mato Grosso

Compreenda o que é a menopausa. O autor descreve como a reposição hormonal reduz os sintomas desse período. Ele também explica as modalidades dessa metodologia.

Bertholdo Modesto Paranaguá
Rua Treze de Junho 1641
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Geriatria

Dados Divulgados por
Nilson EB Albers
(66) 423-3400
av Bandeirantes, 2113, Jardim Oliveira
Rondonópolis, Mato Grosso
 
Renal Sc Ltda
(66) 423-3709
r Treze de Maio, 635, Vila Aurora
Rondonópolis, Mato Grosso
 
Caiçara Tênis Clube
(66) 426-7607
r Mario Alves de Albuquerque, 1626, Cidade Salmen
Rondonópolis, Mato Grosso
 
Rotary Club Rondonópolis Leste
(66) 422-2907
av Jayme F Costa, 886
Rondonópolis, Mato Grosso
 
Unimed Rondonópolis
(66) 423-2833
r Branco, 933
Rondonópolis, Mato Grosso
 
Lions Club Rondonópolis
(66) 422-1247
r Armando Farjado, 829
Rondonópolis, Mato Grosso
 
Assoc Médica Rondonópolis
(66) 422-2961
r Bh-2, Jardim Atlântico
Rondonópolis, Mato Grosso
 
Ahmad CK Zaher
(66) 423-1552
av Presidente Kennedy, 1942, Vila Boa Esperança
Rondonópolis, Mato Grosso
 
Wlasir S Pereira
(66) 423-4866
r Branco, 1278
Rondonópolis, Mato Grosso
 
Dados Divulgados por

Conheça a reposição hormonal para menopausa

Fornecido por: 



07/10/2009

Reposição hormonal na menopausa

Saiba os benefícios, mecanismos e as modalidades

A menopausa é um problema clínico importante. Ela marca, com sintomas clínicos, psicológicos e hormonais, o fim do período fértil da mulher. Geralmente ocorre ao redor dos 50 anos. Mas há também a menopausa precoce, antes dos 40 anos, e a menopausa tardia, entre 50 e 55 anos.

A menopausa é precedida por um período de pré-menopausa em que existe irregularidade das menstruações, quase sempre sem prévia ovulação. Neste período praticamente não existem sintomas clínicos ou queixas relativas ao bem-estar. Com a cessação dos períodos menstruais, começam os sinais e sintomas da menopausa: calores noturnos seguidos de ampla sudorese, principalmente na região da cabeça e pescoço, angústia noturna, ansiedade com eventual compulsão alimentar, vontade de chorar por motivos pouco importantes, irritabilidade (o chamado “pavio curto”) e eventualmente sintomas depressivos. Na parte física a mulher pode notar decréscimo da secreção vaginal, diminuição da libido e do desejo sexual, alterações do tegumento cutâneo (pele e cabelos) bem como ganho de peso. Diante de tantos sintomas e sinais, o médico deve optar por uma solução terapêutica.

Filosoficamente, é uma injustiça profunda o fato de o sexo feminino passar por este período tormentoso da menopausa, enquanto os varões continuam, ininterruptamente, a produzir o hormônio masculino até idade muito avançada.

Mecanismos hormonais da menopausa

Os ovários contêm uma quantidade de óvulos em “estoque” para a ovulação mensal desde a primeira menstruação (menarca) até o fim do período fértil (menopausa). O número de óvulos em cada ovário não é o mesmo em todas as mulheres. Assim, as mulheres com maior número de óvulos potencialmente terão a menopausa mais tarde (50 anos e mais), enquanto aquelas com número pequeno de óvulos poderão ter menopausa precoce (antes dos 40 anos).

Com a falta de ovulação, a mulher deixa de ser fértil. No entanto, os ovários podem, ainda, secretar o hormônio feminino – estradiol – por período variável, mantendo o organismo feminino com nível adequado de estrógenos e sem sintomas. Ao fim de meses ou anos, os ovários deixam de “fabricar” o estradiol. Neste ponto, a glândula hipófise, controladora dos ovários, passa a produzir quantidade excessiva de dois hormô...

Clique aqui para ler este artigo na SIS.Saúde

.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - Rua Cel. Corte Real, 75 - Bairro Petrópolis - 90630-080 Porto Alegre-RS
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: contato@sissaude.com.br. (51) 8575.3535