.
 

Centro de Otorrinolaringologia Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Encontre centro de otorrinolaringologia em Campo Grande. Conheça os profissionais especializados desta área em sua região, aproveite e leia nossos artigos com tutoriais, dicas e informações relevantes sobre este assunto.

Lucia Maia Peron
(67) 3325-4041
R Rua da Paz 561 - Sala 04
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Nutrologia

Dados Divulgados por
CFIPS
(67) 3321-6760
r Bahia, 812 Jardim dos Estados
Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Dados Divulgados por
Castoc Clínica Polícia Civil
(67) 3384-5427
r Antônio Maria Coelho, 295
Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Dados Divulgados por
Celso Tabosa, Dr./Ultra-Sonografia Monte Líbano
(67) 3027-6137
r 7 Setembro, 1150 Centro
Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Dados Divulgados por
Ana Paula Lanza Paes-Pediatra Neonatologista
(67) 3327-0129
r Mar Antilhas, 19 Chácara Cachoeira
Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Dados Divulgados por
Mais Campo Grande Ms
(67) 3322-2100
Pedro Celestino 2670
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Medicina de Família e Comunidade

Dados Divulgados por
Clínica Alvorecer
(67) 3326-1461
r Goiás, 1210 Vila Paraíso
Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Dados Divulgados por
Clínica Bittencourt
(67) 3324-2211
r 7 de Setembro, 2500 Vila XV de Novembro
Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Dados Divulgados por
Centro Medico Jorge Abri
(67) 3321-8921
r Antônio Maria Coelho, 2912 Vila da Saúde
Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Dados Divulgados por
Centro Clínico Saúde Integrada
(67) 3321-2600
r 26 Agosto, 2070 Amambaí
Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Centro de Otorrinolaringologia

Fornecido por: 

O distúrbio se chama hidropsia cóclea e também envolve problemas de audição. Às vezes, é chamada de doença de Menière atípica e é causada por uma pressão de fluido muito alta, de forma anormal, na parte do ouvido interno chamada de cóclea, que atua no equilíbrio e na audição. Aumentos na pressão bombardeiam as terminações nervosas sensitivas que normalmente transmitem para o cérebro informações sobre a posição do corpo.

Além de causar ataques de vertigem até náusea e problemas de audição, essa condição leva a uma sensação de "preenchimento" e zumbido no ouvido, muitas vezes descrito como um rugido em tom baixo. Esses sintomas às vezes precedem a vertigem total.

A causa nem sempre é fácil de identificar; outros distúrbios, como problemas de tireóide e até infecções inflamatórias, como sífilis, devem ser explorados. O problema pode estar associado a distúrbios auto-imunes, como lúpus; a picos hormonais, especialmente nas mulheres, que correspondem a cerca da metade dos pacientes dessa condição; e a ataques de alergia.

Mudanças na dieta muitas vezes ajudam a evitar ataques de vertigem, especialmente quando se evitam alimentos identificados como "deflagradores" e substâncias como cafeína. Uma alimentação pobre em sal e diuréticos também pode ajudar a controlar a pressão do fluido. Drogas anti-inflamatórias, como esteróides, geralmente ajudam.

Já foram tentados alguns tipos diferentes de cirurgia, depois que o tratamento médico falha, mas os métodos ainda são controversos.


Autor: Tradução: Gabriela d'Avila
Fonte: The New York Times


Clique aqui para ler este artigo na SIS.Saúde

.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - Rua Cel. Corte Real, 75 - Bairro Petrópolis - 90630-080 Porto Alegre-RS
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: contato@sissaude.com.br. (51) 8575.3535