.
 

Biólogos Laranjeiras SE

Esta página disponibiliza informações sobre o instinto natural do ser humano em ajudar e uma lista de empresas e profissionais especializados no assunto na cidade de Laranjeiras. Encontre abaixo empresas e profissionais da região de Laranjeiras que oferecem diversos produtos e serviços relacionados e ainda esclareça suas dúvidas sobre como esse instinto vai se perdendo ao longo do tempo.

Claire Maria Pezzi
(79) 3246-1545
Av Anísio Azevedo 675 s 710
Aracaju, Sergipe
Especialidade
Psicologia

Dados Divulgados por
Maria das Graças Andrade
(79) 3211-7243
Rua Pacatuba 254 s 401
Aracaju, Sergipe
Especialidade
Psicologia

Dados Divulgados por
Rosauro Luna Torres
(79) 3214-1101
Pc Tobias Barreto 510 s 1103
Aracaju, Sergipe
Especialidade
Psicologia

Dados Divulgados por
Ângela Maria Santana de Melo Alves
(79) 3222-6515
Rua Campos 33
Aracaju, Sergipe
Especialidade
Psicologia

Dados Divulgados por
Íris Delmar Lima de Medeiros
(79) 3246-2533
Av Anísio Azevedo 675 s 307
Aracaju, Sergipe
Especialidade
Psicologia

Dados Divulgados por
Lucy Mara Zanetti de Souza
(79) 3211-6819
Pc Tobias Barreto 510 s 916
Aracaju, Sergipe
Especialidade
Psicologia

Dados Divulgados por
Ricardo A Barreto
(79) 3214-6906
Av Gonçalo Prado Rolemberg 211 s 606
Aracaju, Sergipe
Especialidade
Psicologia

Dados Divulgados por
Luciana Gonçalves Sabino
(79) 3211-0616
Rua Pacatuba 254 s 1215
Aracaju, Sergipe
Especialidade
Psicologia

Dados Divulgados por
Ricardo Azevedo Barreto
(79) 3214-6906
Av Gonçalo Prado Rolemberg 211 s 606
Aracaju, Sergipe
Especialidade
Psicologia

Dados Divulgados por
Kilza Rejane Bezerra da Silva
(79) 3217-4491
Rua Antônio José Souza 4 s 4
Aracaju, Sergipe
Especialidade
Psicologia

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Biólogos afirmam que ser humano tem compulsão por ajudar

Fornecido por: 

     
 
Biólogos estão começando a formar uma visão otimista da humanidade

Qual é a essência da natureza humana? Falha, segundo muitos teólogos. Cruel e viciada em guerra, escreveu Hobbes. Egoísta e precisando de um considerável aperfeiçoamento, segundo muitos pais. Porém, biólogos estão começando a formar uma visão mais otimista da humanidade. Suas conclusões derivam em parte de testes em crianças muito jovens, além da comparação entre crianças humanas e chimpanzés jovens – na esperança de que as diferenças apontarão o que é unicamente humano.

A resposta obtida por alguns biólogos, bastante surpreendente, é que os bebês são naturalmente sociáveis e bons para com os outros. Obviamente, todo animal precisa ser de certa forma egoísta para sobreviver. No entanto, os biólogos também enxergam, nos humanos, uma disposição natural para ajudar.

 Quando bebês com 18 meses de idade veem um adulto sem parentesco, cujas mãos estão ocupadas e que precisa de ajuda para abrir uma porta ou apanhar algo do chão, eles imediatamente ajudarão, escreve Michael Tomasello em "Why We Cooperate” (Por Que Cooperamos, em tradução livre), livro publicado em outubro. Tomasello, psicólogo de desenvolvimento, é codiretor do Instituto Max Planckde Antropologia Evolucionária em Leipzig, na Alemanha.

O comportamento de ajuda parece inato por aparecer tão cedo e antes de qualquer pai ensinar à criança as normas do comportamento educado.

"É razoavelmente seguro supor que eles não foram explicita e diretamente ensinados a fazer isso", disse Elizabeth Spelke, psicóloga de desenvolvimento de Harvard. "Por outro lado, eles tiveram muitas oportunidades de experimentar atos de ajuda por outras pessoas. Acho que o júri está focado na questão de isso ser inato".
Tomasello, entretanto, não acha que a ajuda é motivada por recompensas, sugerindo que não é algo influenciado pela educação. O fato parece ocorrer em diversas culturas, com diferentes agendas para o ensino de regras sociais. E o comportamento de ajuda pode ser visto até mesmo em filhotinhos de chimpanzés, sob as condições experimentais corretas. Por todas essas razões, Tomasello conclui que ajudar é uma propensão natural, e não algo imposto pelos pais ou pela cultura.

Bebês também ajudarão com informações, além das maneiras práticas. Desde os 12 anos de idade, eles apontarão a objetos que um ...

Clique aqui para ler este artigo em SIS Saude

.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - Rua Cel. Corte Real, 75 - Bairro Petrópolis - 90630-080 Porto Alegre-RS
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: contato@sissaude.com.br. (51) 8575.3535