.
 

Aprenda os primeiros socorros para vítima de crise convulsiva Aquiraz CE

Saiba como socorrer a vítima de crise convulsiva. Entenda quais são as possíveis causas que desencadeiam as contrações involuntárias. Conheça também, as três fases do processo decorrente do funcionamento anormal do cérebro. "Mantenha a vítima de barriga para cima e a cabeça lateralizada, para evitar engasgos", o autor recomenda.

Silvana Cristina S Albuquerque
Av B 690
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Sefora de Alencar Araripe Gurgel
3224-6470
R Jose Vilar 950
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Fabricio Andre Martins Costa
3279-5059
R Pedro Firmeza 712
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Jose Maria Costa Batista
3495-3813
Av Holanda 235
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Danielle Christine D Oliveira
4011-4100
R Rocha Lima 231
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Antonio Maia Pinto
R Osvaldo Cruz 1089
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Odalia Carvalho Sampaio
3252-2804
Rua Pereira Filgueiras 1095
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Maria Luiza de Mattos B Oliveira
3272-2772
R Vicente Nogueira Braga -Vicente Braga 214
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Afonso Celso C. Soares
Av Treze de Maio 1331
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Francisco Maia Pinto
3221-5435
R Jaime Benevolo 1644
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Aprenda os primeiros socorros para vítima de crise convulsiva

Fornecido por: 



23/07/2009

Primeiros socorros em vítima de crise convulsiva

convulsões são contrações musculares involuntárias de parte ou de todo o corpo, decorrente do funcionamento anormal do cérebro

O QUE FAZER

- Afastar a vítima de lugares perigosos (fogo, piscina, objetos cortantes).
- Retirar objetos pessoais como: óculos, colares etc..
- Proteger a cabeça, deixando-a agitar-se à vontade.
- Manter a vítima de barriga para cima (decúbito dorsal) e a cabeça lateralizada, para evitar engasgos.
- Proteger a boca, observando se a língua não está sendo mordida. Caso os dentes estejam cerrados, não forçar a abertura da boca.
- Afrouxar as roupas, se necessário.
- Observar a respiração durante e após a crise.
- Encaminhar ao serviço médico, após a crise.

O QUE NÃO FAZER

- Não jogar água ou oferecer algo para cheirar durante a crise.
- Não deixar de socorrer a vítima, uma vez que esse problema não é contagioso.

CONVULSÕES

São contrações musculares involuntárias de parte ou de todo o corpo, decorrente do funcionamento anormal do cérebro.
Tem duração aproximada de 3 a 5 minutos.

Características

1.- Fase Tônica
Manifesta-se pela contratura generalizada da musculatura (rigidez do corpo e dentes cerrados).

2.- Fase Clônica
Manifesta-se por abalos musculares, salivação excessiva, perda ou não do controle da bexiga os esfíncteres.

3.- Fase Pós-convulsão
Caracterizada por sonolência e confusão mental.

Causas

- Epilepsia.
- Traumatismo cranioencefálico.
- Tumor cerebral.
- Febre alta (hipertermia) em crianças abaixo de 4 anos.
- Intoxicações (álcool, entorpecentes, medicamentos).
- Infecções (por AIDS, meningites etc.).

Sinais e sintomas

- Perda da consciência e queda ao solo.
- Contrações musculares violentas.
- Pode ocorrer palidez intensa e lábios azulados.
- Pode haver eliminação de fezes e urina.
- Dentes travados e salivação abundante ('baba').
 


Autor: Assessoria de Imprensa
Fonte: Hospital Israelita Albert Einstein


Clique aqui para ler este artigo na SIS.Saúde

.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - Rua Cel. Corte Real, 75 - Bairro Petrópolis - 90630-080 Porto Alegre-RS
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: contato@sissaude.com.br. (51) 8575.3535