.
 

Aprenda os primeiros socorros para vítima de crise convulsiva Anápolis, Goiás

Saiba como socorrer a vítima de crise convulsiva. Entenda quais são as possíveis causas que desencadeiam as contrações involuntárias. Conheça também, as três fases do processo decorrente do funcionamento anormal do cérebro. "Mantenha a vítima de barriga para cima e a cabeça lateralizada, para evitar engasgos", o autor recomenda.

Dalmo Jacob do Amaral
(62) 3310-1315
Pc James Fanstone 60
Anapolis, Goiás
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Hospital Municipal de Anápolis
(62) 3327-0393
av Miguel João, 1 - Vl Jussara
Anápolis, Goiás

Dados Divulgados por
Hospital de Queimaduras
(62) 3902-6800
av Divino Pai Eterno Q 17, 950 lt 14 Vl Góis
Anápolis, Goiás

Dados Divulgados por
Hospital Otorrino de Anápolis
(62) 3324-1632
av Xavier Almeida, 87 S Central
Anápolis, Goiás

Dados Divulgados por
Hospital Ortopédico de Anápolis
(62) 3099-5403
r Manoel Dabadia, 29 S Central
Anápolis, Goiás

Dados Divulgados por
Hospital Nossa Senhora de Lourdes
(62) 3311-2024
pça Bom Jesus, 177 S Central
Anápolis, Goiás

Dados Divulgados por
Hospital Nossa Senhora Aparecida
(62) 3311-1011
r Cel Batista, 29 S Central
Anápolis, Goiás

Dados Divulgados por
Hospital Santa Casa
(62) 3311-9900
av Visc de Taunay, 134 Jundiaí
Anápolis, Goiás

Dados Divulgados por
Hospital Oftalmológico de Anápolis
(62) 3324-0393
av Faiad Hanna, 235 Cidade Jardim
Anápolis, Goiás

Dados Divulgados por
Hospital de Doenças Renais de Anápolis
(62) 3321-3896
r Amazonas, 5 S Central
Anápolis, Goiás

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Aprenda os primeiros socorros para vítima de crise convulsiva

Fornecido por: 



23/07/2009

Primeiros socorros em vítima de crise convulsiva

convulsões são contrações musculares involuntárias de parte ou de todo o corpo, decorrente do funcionamento anormal do cérebro

O QUE FAZER

- Afastar a vítima de lugares perigosos (fogo, piscina, objetos cortantes).
- Retirar objetos pessoais como: óculos, colares etc..
- Proteger a cabeça, deixando-a agitar-se à vontade.
- Manter a vítima de barriga para cima (decúbito dorsal) e a cabeça lateralizada, para evitar engasgos.
- Proteger a boca, observando se a língua não está sendo mordida. Caso os dentes estejam cerrados, não forçar a abertura da boca.
- Afrouxar as roupas, se necessário.
- Observar a respiração durante e após a crise.
- Encaminhar ao serviço médico, após a crise.

O QUE NÃO FAZER

- Não jogar água ou oferecer algo para cheirar durante a crise.
- Não deixar de socorrer a vítima, uma vez que esse problema não é contagioso.

CONVULSÕES

São contrações musculares involuntárias de parte ou de todo o corpo, decorrente do funcionamento anormal do cérebro.
Tem duração aproximada de 3 a 5 minutos.

Características

1.- Fase Tônica
Manifesta-se pela contratura generalizada da musculatura (rigidez do corpo e dentes cerrados).

2.- Fase Clônica
Manifesta-se por abalos musculares, salivação excessiva, perda ou não do controle da bexiga os esfíncteres.

3.- Fase Pós-convulsão
Caracterizada por sonolência e confusão mental.

Causas

- Epilepsia.
- Traumatismo cranioencefálico.
- Tumor cerebral.
- Febre alta (hipertermia) em crianças abaixo de 4 anos.
- Intoxicações (álcool, entorpecentes, medicamentos).
- Infecções (por AIDS, meningites etc.).

Sinais e sintomas

- Perda da consciência e queda ao solo.
- Contrações musculares violentas.
- Pode ocorrer palidez intensa e lábios azulados.
- Pode haver eliminação de fezes e urina.
- Dentes travados e salivação abundante ('baba').
 


Autor: Assessoria de Imprensa
Fonte: Hospital Israelita Albert Einstein


Clique aqui para ler este artigo na SIS.Saúde

.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - Rua Cel. Corte Real, 75 - Bairro Petrópolis - 90630-080 Porto Alegre-RS
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: contato@sissaude.com.br. (51) 8575.3535