.
 

Analisando o uso de anticoncepcional Indaial SC

Entenda sobre as dúvidas mais comuns a respeito do uso de anticoncepcional e a fertilidade. O ginecologista Aléssio Calil Mathias comenta os aspectos da reprodução humana. "Com a interrupção do uso da pílula anticoncepcional, a gravidez deve vir naturalmente em até um ano", ele diz.

Joelson Freitas Leite
(47) 3231-0242
Rua Armando Odebrecht 70 sala 308 CENTRO CLINICO SANTA CATARINA
Blumenau, Santa Catarina
Especialidade
Medicina Intensiva

Dados Divulgados por
Karine Becker Gerent
(47) 3321-4000
Rua Itajai 545
Blumenau, Santa Catarina
Especialidade
Medicina Intensiva

Dados Divulgados por
Marcos Krahe Edelweiss
3226-1212
Rod SC 405 2507
Florianopolis, Santa Catarina
Especialidade
Medicina de Família e Comunidade

Dados Divulgados por
Margareth Bruggemann
3324-1100
Rua Angelo La Porta 64
Florianopolis, Santa Catarina
Especialidade
Medicina Intensiva

Dados Divulgados por
Walter Francisco da Silva Filho
3228-2880
Rua Silva Jardim 349
Florianopolis, Santa Catarina
Especialidade
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

Dados Divulgados por
Hemos Medicina Laboratorial Avancada
(47) 3041-9919
Alameda Rio Branco 680
Blumenau, Santa Catarina
Especialidade
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

Dados Divulgados por
Francisco Salvador Brod Lino
(47) 3336-4660
Rua Capitão Santos 75
Blumenau, Santa Catarina
Especialidade
Medicina do Trabalho

Dados Divulgados por
Léo Meyer Coutinho
(48) 3223-1317
Rua José Boiteux 34 - Casa
Florianopolis, Santa Catarina
Especialidade
Medicina Legal

Dados Divulgados por
Nicolau Heuko Filho
3224-9755
Av Osmar Cunha 217
Florianopolis, Santa Catarina
Especialidade
Medicina do Trabalho

Dados Divulgados por
Irene Vieira Souza
322-4188
Rua Dom Jaime Camara 77 - 601
Florianopolis, Santa Catarina
Especialidade
Patologia

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Analisando o uso de anticoncepcional

Fornecido por: 



16/09/2009

Uso de anticoncepcional

Pode trazer problemas na hora de engravidar?

Com certeza, você tem uma amiga ou conhece uma mulher que atribui ao uso da pílula anticoncepcional sua dificuldade para engravidar. Um estudo recente, publicado na revista científica Fertility and Sterility, esclarece o “mito”: os contraceptivos orais não influenciam na fertilidade feminina.

A crença de que a pílula interfere na fertilidade vem do fato de que, ao tentar engravidar, depois de interromper o uso dos contraceptivos, muitas mulheres não conseguem e colocam a culpa nos anos de tratamento com o medicamento. “Mas isso não é verdade. Muitas mulheres realmente têm problemas de infertilidade e só vão descobrir o fato quando param de tomar a pílula. Estes problemas não têm nada a ver com a pílula”, afirma o ginecologista e obstetra, Aléssio Calil Mathias, diretor da Clínica Genesis.

Se o problema da infertilidade for investigado e descartado, a mulher pode ter, inicialmente uma certa dificuldade para engravidar. O que é normal e revertido em pouco tempo, após a interrupção do uso do remédio. “Depois de parar com a pílula, o corpo da mulher demora alguns meses para ser acostumar com a nova situação. O ovário precisa voltar a funcionar, o que pode levar de 1 a 3 meses, em média, quando há uma reorganização do ciclo menstrual da mulher”, explica o ginecologista.

E se a gravidez não vier?

Com a interrupção do uso da pílula anticoncepcional, a gravidez deve vir naturalmente em até um ano. Se após doze meses tentando engravidar naturalmente, o casal não obtiver sucesso, é necessário realizar uma avaliação médica conjunta. Um urologista e um ginecologista deverão ser procurados, ao mesmo tempo, para a realização de exames físicos no homem e na mulher. “Se após a realização dos exames de praxe nenhum sinal de infertilidade for diagnosticado, o casal é orientado a praticar o sexo programado. Diante do arsenal terapêutico oferecido pela reprodução assistida, o coito programado é a técnica menos arrojada, menos tecnológica, mas é exatamente a partir deste ponto que devemos começar a investigar e a tratar a infertilidade”, diz Mathias.

O tratamento consiste em acompanhar o ciclo menstrual da mulher, monitorando a ovulação por meio de exames de ultra-som seriados e dosagens dos níveis de hormônios no sangue e na urina. Em alguns casos, o ginecologista pode estimular os ovários com medicamentos. O objetivo é aumentar a precisão do dia f&eacu...

Clique aqui para ler este artigo na SIS.Saúde

.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - Rua Cel. Corte Real, 75 - Bairro Petrópolis - 90630-080 Porto Alegre-RS
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: contato@sissaude.com.br. (51) 8575.3535