.
 

Analisando o sucesso da cirurgia cardiovascular Extremoz RN

Conheça os fatores que influenciam na boa recuperação de pacientes submetidos a cirurgias cardiovasculares. Entenda a relação entre o modelo organizacional e as ocorrências de óbitos registrados no centro de cirurgia cardiovascular. Confira os detalhes dessa constatação.

Paschoal Luca
(212) 712-0539
tv Umbelina, Sete Pontes
São Gonçalo, Rio de Janeiro
 
Escola de Enfermagem Ideal
(313) 312-5170
r Tupinambás, 518, an 1, Centro
Belo Horizonte, Minas Gerais
 
Lsp Informática Ltda
(47) 275-0885
r Max Wilhelm, 454, Baependi
Jaraguá do Sul, Santa Catarina
 
Roseli RS Bartenski
(43) 822-2370
r Projetada E, 48, Vl Sta Madalena
Wenceslau Braz, Paraná
 
Curso Progressão Ltda
(212) 544-8734
av Câmara,Mal, 350, An 2, Centro
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
 
Mônica C Guimarães
(212) 482-4566
r Fernandes Leão, 183, Vicente De Carvalho
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
 
Intervelt Veículos
(193) 242-1124
av Pedro de Toledo,Gov, 1161
Campinas, São Paulo
 
Escola de Cabeleireiros Linda
(41) 222-3608
pc General Osorio, 351, cj 35, Centro
Curitiba, Paraná
 
Jonel Atelier Iansa
(71) 326-3771
lg Pelourinho, 14, Pelourinho
Salvador, Bahia
 
Inst Cultural Beneficente Steve Biko
(71) 241-8708
r Carmo, 4
Salvador, Bahia
 

Analisando o sucesso da cirurgia cardiovascular

Fornecido por: 



17/12/2009

Melhoria de resultados cirúrgicos relaciona-se com uma gestão eficaz, aponta estudo

Estudo recente avalia a relação entre o modelo organizacional e ocorrência de óbitos e demais desfechos em um centro de cirurgia cardiovascular

A mudança das características dos pacientes com adoecimento cardíaco estrutural são evidentes nos últimos anos, resultante das transformações demográficas observadas e do estilo de vida agitado. Com isso, um contigente cada vez mais expressivo de pessoas têm buscado atendimento em hospitais e centros de atenção à saúde, que, por sua vez, precisam se adequar a esse novo perfil.

Um artigo inédito, publicado na Revista Brasileira de Cirurgia Cardiovascular, avalia a influência dos fatores organizacionais nos resultados cirúrgicos. Os pesquisadores, liderados pelo cirurgião cardiovascular Fernando Atik, justificam a relevância do estudo, uma vez que a importância da minimização de riscos é indiscutível nos dias de hoje, em que os ajustes devem ser uma constante atividade para quem deseja assistir melhor o paciente.

Os autores avaliaram, ao longo de 17 meses, a relação entre mortalidade hospitalar e eventos combinados com a adoção de um modelo organizacional pautado em uma assistência multiprofissional integrada, medicina baseada em evidências e resolução de conflitos interpessoais. Mais de 300 pacientes tiveram seus resultados avaliados antes, durante e depois do procedimento cirúrgico.

Todos os dados foram agrupados em banco de dados estatísticos sistematizados, de modo a permitir análises com precisão. Os resultados evidenciaram uma queda de quase 10% nos casos de mortalidade hospitalar após a adoção do modelo. No caso de eventos combinados (infarto agudo, insuficiência renal aguda, AVC e outros), a redução foi na casa de 7%.

Com isso, os autores concluiram que uma melhoria rápida nos resultados cirúrgicos pode ocorrer após a implementação de modelos organizacionais semelhantes ao utilizado durante o estudo. Confira o texto na íntegra e saiba como aplicar o modelo em sua instituição.

Referência:

ATIK, Fernando A. et al. Resultados da implementação de modelo organizacional de um serviço de cirurgia cardiovascular. Rev. Bras. Cir. Cardiovasc., Jun 2009, v. 24, n. 2, p.116-125.


Autor: Guilherme Wendt - Equipe SIS.Saúde
Fonte: Revista Brasileira de Cirurgia Cardiovascular


Clique aqui para ler este artigo na SIS.Saúde

.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - Rua Cel. Corte Real, 75 - Bairro Petrópolis - 90630-080 Porto Alegre-RS
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: contato@sissaude.com.br. (51) 8575.3535