.
 

Analisando o estresse nas civilizações antigas Corumbá, Mato Grosso do Sul

Conheça as causas do estresse e entenda como ele afetou as civilizações antigas. "Pesquisadores mostram que ele não é um mal exclusivo dos tempos modernos e que já estava presente entre os incas no século VI", destaca o autor. Conheça os detalhes acerca desse estudo.

Clínica de Psicologia Andrea Lacet, Dra
(67) 3321-8077
r Rio Grande Sul, 1530, Jardim dos Estados
Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Dados Divulgados por
Clínica de Psicologia e Fonoaudiologia
(67) 3324-6026
av Mato Grosso, 358, Centro
Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Dados Divulgados por
CIDAPP-Centro Integrado de Desenvolvimento e Pesquisa em Psicologia
(67) 3324-9599
r Sebastião Lima, 1143, Jardim Monte Líbano
Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Dados Divulgados por
Marcos Antonio Ruiz - Hipnólogo
067 9906 6123
Rua Cacimbinha, 118
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
 
Andrade, Denisval P
(67) 3324-4920
r Antônio Corrêa, 319 lt 10, Jardim Monte Líbano
Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Dados Divulgados por
Igor Queiroz Paez
(67) 9965-7660
Rua Espirito Santo, 663
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
 
Consultório Particular
(67) 3341-1683
Rua Jeribá 325, sala 25 - Chácara Cahoeira
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
 
Ismape - Apoio Psicológico e Educacional
(67) 3382-6748
r Arthur Jorge, 1048 Sl 2
Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Dados Divulgados por
Adauto Furlanetti
(67) 9264-4869
r Eduardo Santos Pereira, 295 1º Andar, Sala 2
Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Dados Divulgados por
Centro Psicológico de Controle do Stress
(67) 3383-0199
av dos Estados, 112, Jardim dos Estados
Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Analisando o estresse nas civilizações antigas

Fornecido por: 



06/01/2010

Stress Ancestral

Pesquisadores mostram que ele não é um mal exclusivo dos tempos modernos e que já estava presente entre os incas no século VI

Conhecido como um dos males do nosso tempo, o stress não é exclusividade deste século nem do anterior. Muito antes da era do trânsito caótico, e até mesmo da Revolução Industrial, a civilização inca, que viveu entre 550 e 1532, já sofria desse mal. A conclusão é de uma equipe de arqueólogos da Universidade de Ontário Ocidental, no Canadá, que analisaram amostras de cabelo de restos mortais de dez indivíduos, provenientes de cinco diferentes sítios arqueológicos no Peru. Os pesquisadores encontraram cortisol - hormônio responsável pelo stress - em níveis superiores aos verificados em pessoas que passaram por estudos clínicos recentes. "O cortisol estava mais alto naqueles que, depois de alcançar tais níveis, morreram. Esses indivíduos podem ter desenvolvido uma doença que levou algum tempo para matá-los e essa talvez tenha sido a causa do stress", diz a arqueóloga Emily Webb, que conduziu a pesquisa.

Quando alguém se estressa, o cortisol é liberado para quase todas as partes do corpo, o que inclui sangue, saliva, urina e cabelo. Por isso, os cientistas canadenses aliaram métodos tradicionais da arqueologia, como pesquisa de campo e escavação, com novas técnicas de estudo bioquímico. "Agora podemos ter um bom retrato de como era a vida de nossos ancestrais e como eles respondiam a intempéries como as doenças", diz Emily. Mais importante, porém, segundo a arqueóloga, é entender melhor o stress e como ele nos afeta: "Tanto nas sociedades ancestrais como nas contemporâneas, tem papel significante na saúde e na qualidade de vida", diz ela. "Apesar de o stress que as pessoas experimentavam no passado ser diferente do que temos hoje, o estudo nos ajudará a entender melhor o seu impacto tanto no lado psicológico como em termos de bem-estar."

A civilização inca ha­bitou territórios da América do Sul que hoje compõem o Chile e fazem parte do Peru, Equador, Bolívia e Argentina. É dela a autoria de uma das construções mais enigmáticas da história humana: a cidade de Machu Picchu, conjunto de edificações localizado no Peru, que recebe milhares de turistas to­dos os anos.

Além de possuir avançados conhecimentos de astronomia, os incas dominavam técnicas de construção baseadas no encaixe milimétrico de pedras de diferentes formatos, o que torna impossível a passagem de qualquer objeto p...

Clique aqui para ler este artigo na SIS.Saúde

.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - Rua Cel. Corte Real, 75 - Bairro Petrópolis - 90630-080 Porto Alegre-RS
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: contato@sissaude.com.br. (51) 8575.3535