.
 

Analisando o consumo de vinho Boa Vista, Roraima

Conheça os benefícios do vinho para a saúde. O nutrólogo Durval Ribas Filho comenta sobre as propriedades que melhoram o sistema cardiocirculatório. "Tanto para o homem saudável quanto para o tratamento de doenças, o vinho quando consumido moderadamente é um ótimo aliado da saúde", ele diz.

Analisando o consumo de vinho

Fornecido por: 



01/06/2009

Festas juninas convidam ao consumo de vinho quente

Médico nutrólogo fala sobre os benefícios do vinho

O mês de junho é marcado pelas tradicionais festas de São João. As baixas temperaturas do inverno influenciam no cardápio típico das festas, onde podem ser encontradas opções como canjica, bolos de milho, pipoca e quentão. O tradicional vinho quente, que também faz parte do cardápio dessa época, além de aquecer, possui as mesmas propriedades nutricionais do vinho convencional e oferece inúmeros benefícios para o organismo.

"Tanto para o homem saudável quanto para o tratamento de doenças, o vinho quando consumido moderadamente é um ótimo aliado da saúde", explica o Dr. Durval Ribas Filho, médico nutrólogo e presidente da ABRAN, Associação Brasileira de Nutrologia.

Análises químicas das substâncias que compõem o vinho, durante sua fabricação, são muito importantes para a nutrologia. Estão presentes nessa composição fenólicos, como os flavonóides, e não-fenólicos, como os ácidos benzóico, cafeico e sinápico. Com a presença de fenólicos, a bebida também desempenha função anti-séptica, antivirótica, antioxidante e ainda protege os vasos sanguíneos. "O vinho é um excelente anticoagulante, pessoas que bebem moderadamente têm menos chances de ter um AVC (acidente vascular cerebral)", salienta o Dr. Durval.

 O vinho e o auxílio na prevenção de doenças

Em relação às doenças cardíacas, os flavonóides antioxidantes existentes na composição favorecem a dilatação dos vasos sanguíneos e protegem o aparelho cardiocirculatório. Em doses moderadas o vinho apresenta efeito no aumento da freqüência cardíaca e produz um pequeno aumento da pressão sistólica favorecendo a vasodilatação periférica. "O resultado é a diminuição da doença cardíaca isquêmica", completa o médico nutrólogo.

Um estudo da Organização Mundial da Saúde comprovou que, na França, onde existe o costume de se beber vinho às refeições, a incidência de doença cardíaca isquêmica (DCI), apesar do alto consumo de gorduras saturadas no país, é menor do que em outros países industrializados. A ação benéfica para o coração pode ser explicada pelo fato de que componentes presentes no vinho ajudam a baixar o VLDL e aumentam o HDL, o qu...

Clique aqui para ler este artigo na SIS.Saúde

.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - Rua Cel. Corte Real, 75 - Bairro Petrópolis - 90630-080 Porto Alegre-RS
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: contato@sissaude.com.br. (51) 8575.3535