.
 

Analisando o aleitamento materno Abreu e Lima, Pernambuco

A nutricionista Rosane Rito analisa as dificuldades do aleitamento materno. Ela justifica a importância do apoio social para a mãe. "A família mais próxima e as relações de trabalho são peças fundamentais dentro desse processo", ela diz.

Cerpe Inst. Endocrinologia Medicina Nuclear Recife
Gov Carlos de Lima Cavalcante 2249
Olinda, Pernambuco
Especialidade
Medicina Nuclear

Dados Divulgados por
Maria Taciana Antunes Correia Guedes
(81) 3221-4646
Rua Capitao Jose Luz 137 - Sala 206
Recife, Pernambuco
Especialidade
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

Dados Divulgados por
Geraldo Dantas Alves
(81) 3421-2326
Rua Francisco Alves 325 - Sala 504
Recife, Pernambuco
Especialidade
Medicina Legal

Dados Divulgados por
Renata Duarte Fernandes Vieira
(81) 3321-4000
Rua Paissandu 286
Recife, Pernambuco
Especialidade
Administração em Saúde

Dados Divulgados por
Ana Maria Vanderlei
3465-9465
Av. Engenheiro Domingos Ferreira 636
Recife, Pernambuco
Especialidade
Patologia

Dados Divulgados por
Artur da Costa Milach Júnior
(81) 3131-7400
Rua Senador José Henrique 141
Recife, Pernambuco
Especialidade
Medicina Intensiva

Dados Divulgados por
Roberto Tabosa Florencio
Rua Henrique Dias 158
Recife, Pernambuco
Especialidade
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

Dados Divulgados por
Lourdes Cariri Chalegre de Almeida
3222-5039
Av.Joao de Barros 819 - Boa Vista Recife
Recife, Pernambuco
Especialidade
Patologia

Dados Divulgados por
Miguel Wanderely Satiro
Rua Francisco Alves 325 - Loja 02
Recife, Pernambuco
Especialidade
Patologia

Dados Divulgados por
Marcelo Dantas de Oliveira
(81) 3117-5544
Av. Visconde de Albuquerque 681
Recife, Pernambuco
Especialidade
Administração em Saúde

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Analisando o aleitamento materno

Fornecido por: 



19/01/2010

Aleitamento materno

Apoio social é 'significativo' para amamentação, diz especialista

O pediatra Renato Lourenço, especialista em aleitamento materno, destaca que o apoio social é um fator condicionante muito significativo na implementação e manutenção da amamentação.

“A família mais próxima e as relações de trabalho são peças fundamentais dentro desse processo. Se eles existirem de forma satisfatória, ajudam a propiciar a amamentação pelo tempo preconizado pela Organização Mundial de Saúde”, disse.

A nutricionista Rosane Rito, da gerência de Programas de Saúde da Criança da prefeitura do Rio, explica que as mulheres cada vez mais conhecem a importância da amamentação, mas na hora que o processo se dá, na prática, muitos fatores contribuem para o desmame.

“Muita gente acredita que pode ter leite fraco ou que o leite não está saindo em quantidade suficiente e acaba dando uma mamadeira para acalmar o choro do bebê, que pode estar associado a outras causas”, disse.

Ela defende que a família participe do pré-natal para garantir suporte ideal na hora em que as dúvidas surgirem. Rosane informou que no município do Rio as maternidades e a maioria dos postos de saúde da rede pública disponibilizam orientações específicas sobre a amamentação, oferecendo, em muitos casos, cursos para gestantes que abordam essa questão.

A médica parteira Claudia Orthof lembra que além das iniciativas governamentais, existem grupos de apoio no âmbito da sociedade civil, como o que coordena, chamado Amigas do Peito. Há cerca de 30 anos, a organização não governamental presta auxílio a mães que tenham dificuldade de amamentar. Entre outras ações, o grupo promove reuniões periódicas em que há troca de experiências e orientações sobre a prática do aleitamento.

“Muitas mulheres acabam se sentindo culpadas por não conseguirem amamentar. Com isso, ficam mais ansiosas e o processo torna-se mais difícil. É preciso que elas entendam que a amamentação é um direito não só da criança, mas também seu”, destacou Claúdia.

Essa angústia foi experimentada pela dona de casa Martha Mesquisa, quando começou a amamentar sua filha mais velha, há cinco anos.

“O bico do meu seio rachou e eu me senti muito culpada porque sempre ouvi que eu tinha o dever de amamentar. Tive que procurar a ajuda de um grupo de mães que se reunia no posto de saúde próximo à minha casa”,...

Clique aqui para ler este artigo na SIS.Saúde

.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - Rua Cel. Corte Real, 75 - Bairro Petrópolis - 90630-080 Porto Alegre-RS
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: contato@sissaude.com.br. (51) 8575.3535