.
 

Analisando as doenças de inverno Aldeias Altas MA

Entenda porque ocorre o rápido contágio de doenças durante o inverno. O médico Patrick Alexander Wachholz comenta sobre as doenças da temporada de frio. Ele também sugere algumas maneiras de prevenir o aparecimento delas.

Maria Celeste Vasconcelos A da Silva
(99) 521-4453
r Coelho Neto, 1056, Centro
Caxias, Maranhão
 
Paulo JP Brandes
(99) 643-1176
r Irmã Helena, 134
Barra do Corda, Maranhão
 
Droga Fone
(98) 232-1439
r Santána, 282, b, João De Deus
São Luís, Maranhão
 
José de Jesus do Rosário Azzolini
(98) 245-6937
tv Tiradentes, 250, a, Belira
São Luís, Maranhão
 
Farmazil
(98) 232-0308
r São Pantaleão, 1285, Centro
São Luís, Maranhão
 
Vicente PG Araújo
(99) 662-1301
r Humberto Campos, 48
Dom Pedro, Maranhão
 
R Nonato C Silva Distr Casimiro
(99) 526-8591
r Padre Anchieta, 738, Parque Santa Lúcia
Imperatriz, Maranhão
 
Novaderma Pharmacia de Manipulação
(99) 524-7302
r Para, 483, Centro
Imperatriz, Maranhão
 
DG Saad Com
(98) 231-3699
pc João Lisboa, 53, Centro
São Luís, Maranhão
 
Biofar Diagnóstica Com e Rep Ltda
(98) 246-9259
av Antares, 1027, qd 5, Recanto Vinhais
São Luís, Maranhão
 

Analisando as doenças de inverno

Fornecido por: 



02/07/2009

Doenças de inverno?

Cuidado, elas podem não ser tão simples quanto parecem

 Resfriado, rinite, asma, amidalite,... enfim, diversas doenças como estas são comuns com a chegada do frio. No entanto, os especialistas alertam que elas podem aparecer em qualquer época do ano. Mas é no inverno que elas podem ficar mais frequentes. Isso porque, com o frio, a tendência é manter janelas e portas fechadas, o que possibilita um ambiente favorável à transmissão de doenças.

Quem sofre mais com essa probabilidade são as crianças e os idosos. Afinal, o sistema imunológico deles não é tão forte quanto o dos adultos e jovens, o que faz com que sejam afetados pelas doenças com mais constância ou maior gravidade. Mas o alerta fica para toda a população: manter um ambiente sempre arejado e com circulação de ar contínuo.

Para o médico Patrick Alexander Wachholz, especialista em Clínica Médica da Paraná Clínicas Planos de Saúde Empresariais, o hábito de manter ambientes fechados para evitar o frio pode aumentar as chances de contaminação. Principalmente, as doenças associadas ao trato respiratório superior e inferior, como os resfriados, rinite, asma, exacerbação da doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC - associada ao cigarro, na maioria das vezes), amidalite, otite, pneumonia, meningites virais e gripe por influenza, entre outras. “Em outros casos, o frio pode exacerbar ou por vezes desencadear uma doença crônica, como é o caso da asma, rinite e DPOC”, explica. “As pessoas que são portadoras dessas condições estão mais predispostas as doenças associadas a exposição ao frio”, complementa.

É gripe?

Apesar de alguns sintomas em comum, existe uma diferença importante entre gripes (infecção pelo influenza) e resfriado (infecção por vírus mais simples, como coxsakie e rhinovírus, que costumam causar somente sintomas leves e restritos a cabeça e pescoço). A gripe é uma condição sistêmica, que causa febre alta, dor muscular, mas que existem vacinas para preveni-las. “O problema é que o vírus influenza tem uma capacidade notável de sofrer mutações, e, além disso, pode se apresentar em diversos subtipos diferentes. Ou seja, a vacina pode não ser suficiente para prevenir a doença, mas reduz a possibilidade do contágio pelos tipos mais frequentes deste vírus”, explica Patrick.

As vacinas são feitas com base nos subtipos de vírus mais comuns no inverno do ano anterior. No entanto, ela ...

Clique aqui para ler este artigo na SIS.Saúde

.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - Rua Cel. Corte Real, 75 - Bairro Petrópolis - 90630-080 Porto Alegre-RS
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: contato@sissaude.com.br. (51) 8575.3535